Meteorologia

  • 02 FEVEREIRO 2023
Tempo
12º
MIN 5º MÁX 13º

Gémeos prematuros motivaram a 1.ª evacuação médica entre Açores e Madeira

Iago e Isaac nasceram quando tinham apenas 26 semanas.

Gémeos prematuros motivaram a 1.ª evacuação médica entre Açores e Madeira
Notícias ao Minuto

14:48 - 25/01/23 por Notícias ao Minuto

País Gémeos

No passado dia 1 de novembro, a Força Aérea realizou a primeira evacuação médica entre o arquipélago dos Açores e o da Madeira. A razão? Risco iminente de parto de dois gémeos prematuros a bordo.

O caso foi revelado esta quarta-feira, dia 25 de janeiro, pelo Hospital de Santo Espírito da Ilha Terceira, na sua página de Facebook.

De acordo com a unidade hospitalar, Iago e Isaac, que completariam ontem 38 semanas de gestação, "teimaram em nascer antes do tempo previsto".

Por isso, quando a mãe estava grávida de 26 semanas, foi pedida ajuda à Força Aérea Portuguesa para a transportar até ao Continente, de forma a que todos pudessem receber os cuidados de saúde mais adequados à sua delicada situação.

Contudo, durante a viagem, os elementos da Força Aérea, em conjunto com a equipa do Serviço de Evacuações Aeromédicas do Hospital de Santo Espírito, perceberam que já não dava tempo para chegar ao Continente e que o melhor seria transportar a grávida até à ilha da Madeira.

Iago e Isaac acabaram assim por nascer no Hospital Dr. Nélio Mendonça, no Funchal, onde permaneceram durante sete semanas "para estabilização clínica".

No dia 19 de dezembro, "os pequenos" irmãos regressaram à ilha da Terceira, de onde os pais, "muito jovens", são naturais. Ambos os gémeos continua ainda em observação, na Unidade de Neonatologia do Hospital de Santo Espírito, "com evolução clínica favorável".

Segundo a unidade hospitalar açoriana, "agora, todos aguardam ansiosamente o momento que eles irão para casa", apesar de terem consciência que os gémeos precisam acompanhamento médico regular, devido à prematuridade do nascimento.

Esta "história de sucesso", afiança o Hospital de Santo Espírito, só foi possível devido ao "empenho e pronta resposta dos profissionais do Serviço Regional de Saúde dos Açores, bem como da Força Aérea e do Serviço Regional de Saúde da Madeira".

Leia Também: Força Aérea transportou dois doentes urgentes para a Ilha Terceira

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório