Meteorologia

  • 05 FEVEREIRO 2023
Tempo
15º
MIN 8º MÁX 18º

Começam hoje a ser realojados 119 moradores do bairro da Jamaica

Um total de 119 moradores do bairro Vale de Chícharos (Bairro da Jamaica), no Seixal, começaram hoje a ser realojados numa nova etapa de um processo iniciado em 2018 e que deverá terminar no final do ano, segundo a autarquia.

Começam hoje a ser realojados 119 moradores do bairro da Jamaica

A ação decorre entre hoje e sexta-feira e abrangerá 37 famílias.

Em outubro, outras 37 famílias do bairro tinham sido realojadas no âmbito deste processo realizado pela Câmara Municipal do Seixal (CDU), no distrito de Setúbal, desde dezembro de 2018 e que já permitiu até ao momento o realojamento de 101 famílias.

O levantamento exaustivo do número de pessoas a viver no bairro foi feito em 2017.

Na altura foi feito o recenseamento de 234 famílias, cerca de 750 pessoas, que ficaram devidamente assinaladas, e com direito a serem incluídas no processo de realojamento de acordo com o protocolo estabelecido entre a Câmara Municipal do Seixal e o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana, homologado pela Secretaria de Estado da Habitação.

A autarquia explica que o modelo de realojamento adotado foi o de aquisição e reabilitação de habitações dispersas pelo município com vista a uma integração plena dos moradores de Vale de Chícharos na comunidade seixalense.

Atendendo à dimensão e à complexidade deste processo, tendo em conta o elevado número de famílias e a necessidade de uma rápida demolição dos edifícios, ficou definido que este procedimento seria realizado de forma faseada.

Em comunicado, a autarquia assegura que irá continuar a trabalhar, em conjunto com o Instituto da Habitação e da Reabilitação Urbana e o Ministério da Habitação, para proceder ao realojamento, o mais rápido possível, das 96 famílias que faltam realojar de Vale de Chícharos.

A Câmara Municipal do Seixal prevê concluir este processo, de forma faseada, até final de 2023, procedendo, após cada fase de realojamento, à demolição das construções onde viviam as famílias realojadas e à limpeza integral do terreno.

O financiamento para este realojamento resulta de verbas provenientes de uma candidatura da Câmara Municipal do Seixal ao Plano de Recuperação e Resiliência.

Leia Também: Dois realojados após incêndio destruir parcialmente moradia em Portimão

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório