Meteorologia

  • 06 FEVEREIRO 2023
Tempo
MIN 6º MÁX 18º

Nuno é paraplégico e perdeu tudo o que tinha nas inundações de Algés

Amigos estão a angariar fundos para o ajudar a reconstruir a casa. Ex-fuzileiro teve de lutar pela vida e subir um lance de escadas apenas com a força de braços. Pelo caminho, ainda conseguiu salvar o cão.

Nuno é paraplégico e perdeu tudo o que tinha nas inundações de Algés

A noite da passada quarta-feira vai ficar na memória da Grande Lisboa. A chuva intensa matou uma pessoa e provocou avolumados estragos, principalmente, em Alcântara, Algés e na Amadora.

Nuno Sobral é uma das pessoas mais afetadas pelas inundações. Na noite do passado dia 7 de dezembro, o  empresário, que vive em Algés e depende de uma cadeira de rodas para se movimentar, viu a sua vida dar uma vez mais "uma grande volta", como contam os amigos.

A água entrou-lhe em casa e inundou-a de tal forma que Nuno, que ficou paraplégico num acidente de viação, teve de lutar, literalmente, pela vida. Subiu todo um lance de escadas apenas e só com a ajuda da sua força de braços. Pelo caminho, ainda conseguiu salvar o seu cão, que estava a afogar-se no quintal.

"A casa está vazia, um bocadinho como eu"

Em entrevista à TVI, horas depois da tragédia, Nuno contou que o que passou foi "avassalador", "um filme de terror".

Apesar de se ter conseguido salvar, o ex-fuzileiro, que participou missão para ajudar no conflito da Bósnia, perdeu tudo o que tinha dentro da casa, roupa, eletrodomésticos, móveis, sofás. Tudo. "A casa está vazia, um bocadinho como eu", confessou na altura, visivelmente emocionado.

Desde aí, nas redes sociais, são muitos os que têm exprimido a sua solidariedade com Nuno. Entre os internautas há até caras bem conhecidas dos portugueses, como o músico Filipe Gonçalves, a ex-apresentadora Rita Ferro Rodrigues e a antiga modelo Helena Coelho.

Entretanto, um grupo de amigos juntou-se e criou uma conta no Go Fund Me, de forma a angariar fundos para reconstruir a vida do atleta. "Ajudem-nos a ajudar o Nuno", apelam os administradores da conta, descrevendo o antigo militar como um "ser incrível", "pai solteiro exemplar", "amigo e irmão de um grupo infindável de pessoas".

Até ao momento foram arrecadados 20 mil euros dos 100 mil que o grupo de amigos pretende angariar.

Nuno já agradeceu, na sua conta de Instagram, a todos os que o estão a ajudar. 

"O que sinto de vazio em olhar para a minha casa sem nada, sinto-me igualmente cheio pelo amor e carinho que tenho recebido por parte de todos os que me têm ajudado. Obrigado a todos, mais uma página virada no livro da minha vida", lê-se na publicação onde o ex-fuzileiro partilhou imagens da destruição da sua casa.

Leia Também: Cheias em Lisboa. Quando Câmara acionou protocolo, era "tarde demais"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório