Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2021
Tempo
15º
MIN 10º MÁX 15º

Edição

Pedida flexibilização fiscal e laboral para que se façam mais bebés

O grupo de trabalho nomeado pelo Governo para compilar um conjunto de medidas para incentivar a natalidade começa hoje os seus trabalhos. Porém, Joaquim Azevedo, coordenador desta comissão, adianta já que será necessário que exista por parte do Executivo liderado por Pedro Passos Coelho alguma flexibilização relativamente a aspectos fiscais e laborais.

Pedida flexibilização fiscal e laboral para que se façam mais bebés

“Queremos apresentar uma proposta que seja muito realista, projetada para o futuro, mas atendendo ao contexto atual. Sabemos a situação que o país vive e as propostas devem ir nesse sentido, mas também numa perspetiva de que o país deve investir nesta questão”, asseverou Joaquim Azevedo, coordenador da comissão para a promoção da natalidade, em declarações à Rádio Renascença.

“Vão ser realizados processos de audição de outras pessoas de outros sectores que nos parecem importantes. Mas é necessário intervir na área laboral, nos valores e prioridades das famílias, e no âmbito da fiscalidade e consequente criação de condições para que as famílias possam ter mais do que um filho”, acrescentou Azevedo.

O conteúdo das propostas a apresentar por este grupo deverá ser conhecido já no final de junho.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório