Meteorologia

  • 24 SETEMBRO 2021
Tempo
17º
MIN 15º MÁX 23º

Edição

Ourivesaria Aliança classificada como monumento de interesse público

A antiga Ourivesaria Aliança, inaugurada em 1939 na Rua Garrett, em Lisboa, foi classificada como monumento de interesse público, incluíndo o património móvel integrado, segundo portaria hoje publicada em Diário da República.

Ourivesaria Aliança classificada como monumento de interesse público

A antiga Ourivesaria Aliança ocupa uma das lojas do piso térreo de um edifício do século XIX, situado na cosmopolita e emblemática Rua Garrett, ao Chiado, que integra a Lisboa Pombalina, classificada como conjunto de interesse público (CIP), em portaria datada de 2012.

Na portaria hoje publicada e assinada pela secretária de Estado Adjunta e do Património Cultural, Ângela Ferreira, a antiga Ourivesaria Aliança foi classificada como monumento de interesse publico, incluindo o património móvel integrado, na Rua Garrett, 50 a 52, na freguesia de Santa Maria Maior, concelho e distrito de Lisboa.

O estabelecimento esteve inicialmente ocupado com uma loja de armadores e estofadores, passando ao comércio de ouro e joias em 1904, com a instalação da Ourivesaria in Arte Laetitia, sob a direção da firma Teixeira & Commandita (1904), pode ler-se na portaria.

Já em 1909, o estabelecimento foi ocupado pela firma Miranda & Filhos, uma das principais joalharias do Porto e, em 1911, passou, transitoriamente, pela direção de Pinto & C.ª e Ct.ª.

Em 1914, a firma Miranda & Filhos promoveu a execução de obras de remodelação no estabelecimento, datando dessa época "a rica estrutura porticada em ferro, que compõe a fachada principal - onde se inscreve o nome da loja - , decorada com grinaldas de flores, medalhões e uma cabeça de leão sobre a entrada".

Na mesma data foram executadas a tela que decora o teto da sala principal, intitulada «Toilette de Vénus», e as pinturas dos medalhões ovais que decoram as paredes da sala, todas da autoria de Artur Alves Cardoso (1882-1930).

O pintor recorreu ao universo mitológico para compor as suas telas, usando como protagonistas a deusa da beleza, cupido e pares de putti, utilizando joias e adereços, evocando, desta forma, o ideal da beleza clássica e a prática da toilette.

Em 1939, foi fundada a Ourivesaria Aliança, por Celestino da Mota Mesquita, como filial do estabelecimento congénere que tinha no Porto, desde 1909.

Foi então encomendado ao arquiteto Francisco de Oliveira Ferreira (1884-1957) - também autor do projeto da loja sede no Norte - um projeto de remodelação e ampliação do estabelecimento que incluía a decoração do espaço interior. Surgiu, assim, o Salão de Exposição, coroado superiormente por uma galeria circundante - já com estrutura de betão - que dá acesso a dois recantos em forma de abside para atendimento personalizado dos clientes.

Esta era uma das grandes oficinas de ourivesaria da Península Ibérica, tendo ganho vários prémios internacionais, cuja designação se encontra gravada na base da guarda da mezzanine. Inaugurada em 1944, pelo Presidente da República, General António Óscar Carmona, a joalharia viria a transformar-se numa das mais atrativas lojas de Lisboa até ao seu encerramento em 2012.

O número 50 da Rua Garrett, onde está a Aliança e que faz parte do inventário municipal do património, foi comprado há alguns anos pela imobiliária espanhola Soleyame Real Estate.

A loja, encerrada em fevereiro de 2012, foi reaberta em dezembro do mesmo ano como loja de uma marca espanhola, mantendo a decoração interior ao estilo Luís XV e a fachada.

"O número 50 da Rua Garrett no Chiado abre novamente as portas, desta vez como loja TOUS. Este é um espaço histórico com um enorme valor artístico e um grande significado para os lisboetas. Durante anos esta foi a morada da célebre Ourivesaria Aliança e, quando a loja fechou, muitos temeram pelo futuro deste espaço, uma verdadeira Versailles em ponto pequeno", referiu um comunicado divulgado pela marca de joias, acessórios, malas e perfumes aquando da inauguração.

Leia Também: Moradia na Quinta do Lago pode tornar-se Monumento de Interesse Nacional

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório