Meteorologia

  • 19 SETEMBRO 2021
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 27º

Edição

Polaco continua desaparecido na Madeira. Irmão promete não desistir

Desde o dia 7 de julho que não há pistas do paradeiro de Michael Kozek.

Polaco continua desaparecido na Madeira. Irmão promete não desistir

O irmão de Michael Kozek, que se encontra desaparecido desde o dia 7 de julho, na ilha da Madeira, prometeu à sobrinha de apenas cinco anos que não vai desistir de encontrar o pai.

À SIC Notícias, visivelmente emocionado, Christopher Kozek revelou que a menina já percebe o que está a acontecer, mas mantém a esperança de voltar a ver o progenitor, tal como a restante família.

“A Yulia sabe um pouco mais. Ela já tem quase cinco anos. Para ela é difícil… ela disse-me: ‘tio, se calhar vais encontrar o meu pai amanhã’. E eu respondi que estamos a dar o nosso melhor, não vamos parar. Nunca vamos parar”, explicou o jovem que já foi hospitalizado duas vezes por exaustão.

“O plano é encontrá-lo e eu não estou sozinho. Passados três dias as autoridades suspenderam as buscas, mas alguns elementos da GNR e a equipa de resgate voluntariaram-se para me continuar ajudar”, revelou Christopher, que todos os dias percorre cerca de 70 km, com poucas horas de sono e sem se conseguir alimentar.

“Não sou estúpido, sei que estão vários cenários em cima da mesa. As equipas de resgate também esperam que isto tenha um desfecho feliz, para nos focarmos em encontrá-lo e descobrir o que se passou”, disse ainda ao canal de televisão.

No terreno, os elementos de equipas de resgate têm dado uma ajuda, assim como atletas de trail e outros voluntários, mas a esperança de encontrar Michael é reduzida. 

A última pista do seu paradeiro é a da localização do telemóvel, pelas 20h de dia 7 de julho. A partir daí, não há qualquer sinal. Nem roupa, nem comida, nada e numa área de floresta densa, como é o caso das serras da Madeira, nem os drones ajudam muito.

Recorde-se que, de acordo com os meios de comunicação social locais, Michael saiu de um hotel localizado na Calheta, pelas 18h30 do dia 7 de julho, onde passava férias com a mulher e os dois filhos. Apanhou um táxi em direção ao Porto Moniz, onde iria começar um treino noturno em parte do trilho do ultra trail da Madeira, o MIUT, que começa junto à Câmara da vila, e nunca mais foi visto.

Leia Também: Turista desaparecido há 12 dias na Madeira. É o segundo caso em 7 meses

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório