Meteorologia

  • 27 JULHO 2021
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 29º

Edição

Três casos de crianças portuguesas desaparecidas encontradas com vida

Em 2014, Daniel, de 17 meses, esteve desaparecido três dias na Madeira. Em 2016, o bebé Martim foi encontrado, em Ourém, ao fim de 24 horas. No ano seguinte, em Póvoa de Lanhoso, uma criança de 18 meses foi encontrada 15 horas depois de ter desaparecido.

Três casos de crianças portuguesas desaparecidas encontradas com vida

Numa altura em que as autoridades concentram todos os esforços para encontrar Noah, o menino de dois anos que está desaparecido desde ontem em Proença-a-Velha, recordamos três casos cujo desfecho foi o melhor. 

Em 2014, Daniel, de 18 meses, desapareceu na Calheta, na Madeira. O menino foi encontrado três dias depois perto da casa onde havia sido visto pela última vez. A criança foi encontrada a cerca de 1.100 metros da mesma casa dos familiares, por levadeiros [profissionais que tratam da manutenção dos cursos de água nas serras da ilha], na Levada do Nova, "no meio de fetos secos", com a roupa molhada, sinais de hipotermia, as mãos com sinais de exposição ao frio e os pés enrugados devido à humidade.

Os contornos do caso viriam a revelar-se complexos. A mãe do menino era suspeita de tentativa de vender a criança, e chegou a ser acusada pelo Ministério Público de rapto e tráfico de pessoas mas foi absolvida pelos juízes por falta de provas

Em outubro de 2016, o bebé Martim deixou o país em suspenso. O menino de dois anos esteve perdido durante mais de 24 horas, na zona de Ourém. Foi encontrado bem de saúde por militares da GNR,  a dois quilómetros de casa. Martim estava em casa dos avós maternos, na localidade de Amieira, concelho de Ourém, quando desapareceu depois de a avó se ausentar, deixando o menino sozinho na rua apenas alguns minutos.

Os militares que encontraram o menino partilharam o momento nas redes sociais: "É com enorme satisfação que partilhamos o momento em que encontrámos o Martim! O Martim foi localizado esta manhã, pelas 10h00 horas, por militares da GNR, na sequência das ações de busca que estavam a ser realizadas desde o dia de ontem. O Martim está bem de saúde e de regresso à sua família".

No ano seguinte, em 2017 outra criança esteve desaparecida durante 15 horas em Póvoa do Lanhoso. Iuri foi encontrado bem de saúde, a cerca de 900 metros de sua casa, depois de ter passado a noite na rua, por uma  vizinha que ouviu os gemidos da criança. O bebé, de 18 meses, desapareceu no dia 4 de julho desse ano, por volta das 20h00, da casa dos pais em Serzedelo, Póvoa de Lanhoso, distrito de Braga. Estaria a brincar dentro da habitação momentos antes de os pais lhe perderem o rasto, segundo o diretor da PJ de Braga. Segundo Gil Carvalho, a criança terá andado sem destino até encontrar uma cancela que não conseguiu passar.

Leia Também: Buscas por Noah concentradas na zona onde foram encontradas pegadas

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório