Meteorologia

  • 14 JUNHO 2021
Tempo
18º
MIN 18º MÁX 31º

Edição

Espanha desmantela rede de burlas. Português e brasileiro detidos

As burlas eram levadas a cabo através da venda de telemóveis usados. Depois de a vítima fazer o pagamento, os equipamentos não chegavam a ser enviados.

Espanha desmantela rede de burlas. Português e brasileiro detidos

A polícia de Valência, Espanha, deteve um cidadão português e um brasileiro no âmbito da operação Cafelly. Os suspeitos estão acusados de 25 crimes de fraude, falsificação de documentos e lavagem de dinheiro.

Em junho de 2020, a força de segurança deu início à investigação com base numa denúncia relacionada com a compra de um telefone de última geração, através de uma plataforma online de bens usados. 

A vítima, revela o El Periódic, tentou adotar cuidados para se proteger, sendo que pediu a fatura do produto, a cópia do cartão do cidadão do vendedor, conferiu o número de série do equipamento para verificar se tinha sido furtado e até formalizou um contrato, mas não conseguiu evitar ser burlada. 

O comprador fez o pagamento de 800 euros, mas nunca chegou a receber o produto que comprou.

As autoridades acabaram por verificar que, num único mês, com recurso ao mesmo 'modus operandi', o autor do crime obteve lucros que ascendem aos 6 mil euros. 

A estratégia utilizada pelos burlões consistia em criar, inicialmente, um perfil num portal de venda de produtos usados, onde publicavam telemóveis de última geração a preços atrativos. 

Assim que eram contactados pela vítima, os suspeitos enviavam a fatura relativa à compra do produto para transmitir confiança no negócio. Depois de acordados os detalhes da transação, o pagamento era feito, normalmente através do PayPal. 

O el Periódic releva ainda que os acusados tinham estratégias para dificultarem a identificação e localização através das contas bancárias. 

Os suspeitos vivem há, pelo menos, cinco anos em Espanha e com este esquema terão obtido rendimentos no valor de 15 mil euros. 

A polícia espanhola apurou que contra um dos suspeitos pendia, inclusive, um mandado judicial das autoridades portuguesas para cumprimento de pena de prisão de quatro anos relativa a crimes semelhantes. 

Os suspeitos foram presentes a tribunal e foi emitido um pedido de extradição pelas autoridades judiciárias portuguesas. 

Leia Também: Jovem português detido em França por conduzir em excesso de velocidade

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório