Meteorologia

  • 20 ABRIL 2021
Tempo
17º
MIN 14º MÁX 20º

Edição

Apoio domiciliário aumentou 67,6% nas IPSS em 2020

O apoio domiciliário aumentou 67,6%, durante a primeira fase da pandemia, nas Instituições Particulares de Solidariedade Social (IPSS), concluiu um estudo da Universidade Católica do Porto apresentado hoje em sessão online.

Apoio domiciliário aumentou 67,6% nas IPSS em 2020

A resposta ao domicílioaumentounas IPSS (67,6%) em 2020, segundo oestudo"Impacto da pandemia de COVID-19 nas IPSS e seus utentes em Portugal" elaboradopela Área Transversal de Economia Social (ATES), em colaboração com a Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade (CNIS).

O aumento deu-se porque "as equipas que foram suspensas/encerradas passaram a dar apoio às equipas que faziam apoio domiciliário já existente e/ou, então, aumentaram o número de utentes domiciliários", esclareceu ainvestigadora do estudo, Ana Bragança,na sessão 'online' de apresentação da investigação.

"O tipo de apoio dentro da resposta domiciliação mais referido foi ao nível da alimentação, higiene pessoal e da casa, socialização, acompanhamento médico e adquirição de bens essenciais", acrescentou.

Somaram-se ainda outros apoios como o reforço de equipa de trabalhadores, maioria por reorganização de equipas e não por contratação (20,7%), e o reforço de ajuda alimentar (20,7%).

A investigação, que reuniuoitoinvestigadores com o objetivo de percebera atuação das IPSS no combate à primeira fase da pandemia e o impacto nas necessidades dos utentes,baseou-se nas respostas a um inquérito 'online' voluntário de âmbito nacional feito entre junho e julho de 2020, ao qual responderam responsáveis de coordenação de 329 IPSS e instituições equiparadas dos vários distritos de Portugal Continental.

O estudo exploratório da Universidade Católica do Porto, idealizado em abril de 2020, partiu de "um conjunto de quatro encontros virtuais de partilha de experiências" entre60 pessoas do setor, com o intuito de dar visibilidade dos recursos, das necessidades e das respostas inovadoras das IPSS explicou hoje na sessão de apresentação o investigador e coordenador do estudo, Filipe Martins".

Leia Também: AO MINUTO: 3% da população portuguesa já com vacinação completa

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório