Meteorologia

  • 27 FEVEREIRO 2021
Tempo
17º
MIN 12º MÁX 19º

Edição

A3ES: Avaliação das instituições de ensino superior deve envolver alunos

O novo presidente da Agência de Avaliação e Acreditação do Ensino Superior (A3ES) quer envolver os estudantes na avaliação das instituições, porque acredita que a medida poderá reduzir a "elevada taxa de abandono escolar".

A3ES: Avaliação das instituições de ensino superior deve envolver alunos

João Guerreiro é o novo presidente da A3ES e vem substituir Alberto Amaral, que esteve à frente da agência desde o seu início. Hoje, estiveram os dois presentes na cerimónia de posse do novo Conselho Diretivo da A3ES, em Lisboa.

O novo presidente garantiu que o "trabalho da agência vai continuar. Naturalmente, com as adaptações que a evolução do sistema de ensino superior obriga e considerando os novos desafios colocados no espaço europeu de ensino superior".

O seu discurso começou pelos estudantes, defendendo que é preciso avaliar os resultados obtidos pelos alunos, para tentar contrariar a "elevada taxa de abandono que ainda se aproxima atualmente dos 30%".  

"Gostaríamos de ajudar as instituições a reduzir aquele indicador, fazendo refletir nos processos de avaliação a integração dos estudantes nas multiplicas iniciativas que podem ser desenvolvidas nos domínios do ensino, da investigação científica, do empreendedorismo, da criatividade, do estudo das problemáticas locais e regionais, dos serviços à comunidade", disse João Guerreiro.

Para o novo presidente, os estudantes devem ter um "papel ativo" nos programas de avaliação da qualidade das instituições.

O novo presidente apontou também como essencial a internacionalização das instituições para reforçar a produção de ciência e a formação de estudantes, e o "desafio" do ensino à distância.

Para João Guerreiro, o início do processo de acreditação dos primeiros ciclos de estudo de ensino à distância "é importante para garantir um quadro de qualidade desta oferta", mas lembrou que não basta fazer uma "rápida adaptação" do ensino presencial.

O novo presidente defendeu que é preciso garantir a formação de professores, a identificação das plataformas de trabalho mais adequadas assim como os métodos pedagógicos mais inovadores.

A mudança "não poderá reduzir-se a uma rápida adaptação de alguns dos componentes dos ciclos de estudo oferecidos na modalidade presencial", afirmou, sublinhando que a A3ES irá aprender também com os melhores exemplos nacionais e internacionais.

A saída de Alberto Amaral da presidência da A3ES foi salientada por todos os presentes na cerimónia.

O presidente do Conselho de Curadores da A3ES, Manuel Sobrinho Simões, apontou os "12 anos muito bons da agência" e o ministro decidiu atribuir a Alberto Amaral a Medalha de Ciência.

O novo conselho de Administração é agora composto por João Guerreiro, da Universidade do Algarve, o professor João Queiroz, da Universidade da Beira Interior, Helena Avelino, do Instituto Politécnico de Lisboa, Anália Cardoso Torres, da Universidade de Lisboa, Miguel Figueira de Faria, da Universidade Lusófona, e Teresa Restivo, da Universidade do Porto.

O Conselho de Curadores da A3ES inclui Manuel Sobrinho Simões, Universidade do Porto, António Rendas, da Universidade Nova de Lisboa, António Cunha, Universidade do Minho, Lígia Amâncio, ISCTE -- IUL, e Dionísio Gonçalves, Instituto Politécnico de Bragança.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório