Meteorologia

  • 05 DEZEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 11º MÁX 16º

Edição

UE/Presidência: Erasmus + lançado na presidência portuguesa da UE

O programa Erasmus +, uma das medidas do Plano de Ação para a Educação Digital 2021-2027 elaborado pela Comissão Europeia, será lançado durante a presidência portuguesa da União Europeia (UE), anunciou hoje o ministro da Educação.

UE/Presidência: Erasmus + lançado na presidência portuguesa da UE
Notícias ao Minuto

19:03 - 09/12/20 por Lusa

País Tiago Brandão Rodrigues

Tiago Brandão Rodrigues, que participava num debate em videoconferência sobre a educação digital, uma das prioridades da agenda da presidência portuguesa da UE, a iniciar em 01 de janeiro de 2021, destacou a importância do programa Erasmus + na "promoção da mobilidade no espaço europeu de educação", que deve ser "cada vez mais inclusiva (...) e alargada".

O Erasmus + junta todos os programas de intercâmbio da área da educação e formação da UE.

O ministro da Educação sublinhou ainda a "necessidade, a utilidade e a centralidade do investimento na educação", apostando "na integração e na abertura" e recusando "tentações de algum isolamento".

"O digital pode servir melhor a educação, sem mudar essa própria educação", frisou Tiago Brandão Rodrigues, apontando que a covid-19 "veio evidenciar a urgência do digital", mas este era já uma prioridade e continuará a ser "depois de ultrapassada a pandemia".

A comissária europeia da Inovação, Investigação, Cultura, Educação e Juventude, Mariya Gabriel, também presente no debate, estabeleceu as duas principais prioridades do Plano de Ação para a Educação Digital: "desenvolver um ecossistema digital de alto desempenho" e "reforçar as competências digitais para a transformação digital".

Com vista a esses objetivos, Mariya Gabriel apelou à necessidade de um "investimento em infraestruturas, conectividade e dispositivos digitais, bem como uma utilização crítica das tecnologias", e de um "forte apoio à literacia digital e ao desenvolvimento de aptidões digitais para todos os cidadãos".

O novo plano, já aprovado pelo Conselho Europeu, teve por base "as lições aprendidas com a crise da covid-19" e a "extensa consulta pública" realizada, disse a comissária, referindo Portugal como "um dos países mais ativos" no apoio à sua preparação.

Tiago Brandão Rodrigues e Maryia Gabriel participaram hoje no quarto debate de um ciclo de conferências, organizado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros e pela representação em Portugal da Comissão Europeia para debater as prioridades de Portugal para a presidência da UE.

A série de conferências prossegue com um debate sob o tema "Europa Resiliente: Promover os valores europeus na era digital", no próximo dia 14 de dezembro às 14:00.

Portugal vai presidir ao Conselho da UE entre 1 de janeiro e 30 de junho de 2021.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório