Meteorologia

  • 16 JULHO 2020
Tempo
37º
MIN 25º MÁX 39º

Edição

Morreu o poeta, tradutor e ator Manuel Cintra

O poeta, tradutor e ator Manuel Cintra, autor de livros como 'Do lado de dentro' e 'Alçapão', morreu em Lisboa, aos 64 anos, disse hoje à agência Lusa fonte próxima da família.

Morreu o poeta, tradutor e ator Manuel Cintra
Notícias ao Minuto

10:34 - 04/06/20 por Lusa

País Óbito

De acordo com a escritora Maria Quintans, Manuel Cintra morreu em casa, no Bairro Alto, onde residia sozinho, presumivelmente durante o fim de semana.

"Ele foi encontrado em casa sem vida na terça-feira", acrescentou a amiga do poeta, que sofria há algum tempo de "graves problemas cardíacos, e terá dado uma queda".

O corpo de Manuel Cintra foi levado para o Instituto de Medicina Legal.

Filho do linguista Luís Filipe Lindley Cintra e irmão do ator e encenador Luís Miguel Cintra, Manuel Cintra nasceu em Lisboa, em março de 1956.

Foi tradutor, jornalista, ator e encenador, sendo, no entanto, a poesia "a sua incontornável e apaixonada estrada", sublinhou a poeta e dramaturga Maria Quintans.

"Ele era um grande poeta, mas foi muito marginalizado porque não alinhava com o sistema", disse ainda a escritora.

De acordo com Maria Quintans, com base em indicações da família, não haverá velório, e o funeral será anunciado em breve.

Manuel Cintra começou a publicar poesia em 1981, com o livro 'Do Lado de Dentro', na Editorial Presença, a que se seguiram mais de duas dezenas de obras.

'Tangerina' (1990), 'Borboleta' (2006), 'Alçapão' (2009), 'Marie' (2009), 'Receber a Poeira' (2014), 'Parto'(2014), 'Peixa' (2016) são algumas das que publicou.

A editora Guilhotina publicou 'Manobra Incompleta' em 2017, reunindo toda a poesia de Manuel Cintra.

"Geralmente escrevo o poema já pronto, quase sem correções. Faço os possíveis por não enlouquecer. Como sabemos, a poesia é uma arma, neste caso visceral. Sempre no limite. Sempre numa nova manobra. A evitar o acidente. Ou a vivê-lo a fundo", costumava dizer o escritor, citado por Maria Quintans.

Além de poeta, foi também tradutor e ator, tendo participado em várias produções do Teatro da Cornucópia.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório