Meteorologia

  • 05 JULHO 2020
Tempo
25º
MIN 19º MÁX 37º

Edição

Granizo. Agricultor emocionado com "ano de trabalho" destruído em Armamar

Queda de granizo e fortes chuvas causaram estragos significativos na agricultura, em várias regiões do Centro e Norte do país.

O mau tempo que se fez sentir no domingo em vários pontos do Centro e Norte do país causou estragos irreparáveis nas produções agrícolas. Um vídeo enviado esta terça-feira por um agricultor à página de Facebook 'Meteo Trás os Montes - Portugal' exemplifica o impacto das condições meteorológicas adversas.

O agricultor, Fábio Proença, explica, visivelmente emocionado, que ficou sem "um ano de trabalho", em Cotrim, Armamar, fruto da queda de granizo, conforme se pode ver nas imagens.

A denúncia de Fábio junta-se às de outros agricultores, feitas desde domingo. A mara do Fundão apelou à "urgente" aprovação de apoios para os agricultores, na sequência da trovada de domingo, que arruinou "completamente" o ano agrícola. 

mara da Covilhã fez apelo semelhante, depois do mau tempo no mesmo dia, que provocou "prejuízos muito elevados" e uma situação de "calamidade" nas produções do concelho, nomeadamente no pêssego. Em Castelo Branco, a associação de agricultores reivindicou a declaração de estado de calamidade pública e exigiu a adoção de medidas urgentes de apoio aos agricultores afetados pelo mau tempo que se registou no domingo na região.

"Vento, chuva e granizo intensos dizimaram as culturas de primavera/verão deste ano, nomeadamente os pomares (cereja, pêssego, pereira, macieira, ameixeira, damasqueiro, figueiras) olival, vinha e hortas. As culturas de outono/inverno, como aveia, azevém, trigo e feno, e os cereais de primavera/verão (milho e sorgo) foram também seriamente afetados", apontaram.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório