Meteorologia

  • 25 MAIO 2020
Tempo
20º
MIN 18º MÁX 30º

Edição

Feiras em Lisboa retomam este fim de semana com condicionamentos

As feiras da Ladra, Relógio e Galinheiras, que se realizam na cidade de Lisboa, vão reabrir este fim de semana, cerca de dois meses depois de terem sido suspensas devido à pandemia de covid-19, anunciou hoje a autarquia. 

Feiras em Lisboa retomam este fim de semana com condicionamentos
Notícias ao Minuto

14:33 - 22/05/20 por Lusa

País Covid-19

"As feiras que se realizam na cidade de Lisboa vão reabrir ao público já este fim de semana. Na sequência da resolução do Conselho de Ministros, a câmara municipal decidiu que as feiras da Ladra, Relógio e Galinheiras vão retomar o seu funcionamento, havendo, no entanto, um conjunto de regras e normas de segurança sanitária que deverá ser observado por quem a elas se desloque", avança o município, em comunicado.

A etiqueta respiratória, o uso de máscaras e o distanciamento social devem ser cumpridos por todos os feirantes e clientes, realça a autarquia, acrescentando que, nas feiras onde são comercializados produtos frescos, "deverão ser os comerciantes a manuseá-los na altura do atendimento".

No caso das feiras da Ladra e do Relógio, o horário mantém-se inalterado: das 07:00 às 14:00. Já a Feira das Galinheiras passa a abrir às 08:00 e a encerrar às 14:00.

Nesta fase de reabertura, tendo em conta um conjunto de "medidas que constam de um plano de contingência municipal, aplicado às feiras e que é enquadrado por normas emanadas pela Direção-Geral da Saúde (...) só será permitido o acesso a feirantes permanentes e está prevista a deslocalização de alguns feirantes para garantir o distanciamento".

"Não serão autorizados os feirantes ocasionais. No caso da Feira das Galinheiras, haverá controlo do número de entradas uma vez que esta feira se realiza num recinto fisicamente delimitado", acrescenta a autarquia, presidida por Fernando Medina (PS).

"Serão colocados painéis informativos com recomendações de segurança, será feito o reforço da higienização e limpeza das feiras e o reforço da fiscalização para garantir o cumprimento das regras", reforça ainda o comunicado.

Portugal contabiliza 1.289 mortos associados à covid-19 em 30.200 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim diário da Direção-Geral da Saúde (DGS) sobre a pandemia.

Relativamente ao dia anterior, há mais 12 mortos (+0,9%) e mais 288 casos de infeção (+1%).

O número de pessoas hospitalizadas baixou de 608 para 576, das quais 84 em unidades de cuidados intensivos (menos oito).

A DGS assinala também que o número de doentes recuperados passou de 6.452 para 7.590 (+1.138).

Portugal entrou no dia 03 de maio em situação de calamidade devido à pandemia, depois de três períodos consecutivos em estado de emergência desde 19 de março.

Esta nova fase de combate à covid-19 prevê o confinamento obrigatório para pessoas doentes e em vigilância ativa, o dever geral de recolhimento domiciliário e o uso obrigatório de máscaras ou viseiras em transportes públicos, serviços de atendimento ao público, escolas e estabelecimentos comerciais.

O Governo aprovou novas medidas que entraram em vigor na segunda-feira, entre as quais a retoma das visitas aos utentes dos lares de idosos, a reabertura das creches, aulas presenciais para os 11.º e 12.º anos e a reabertura de algumas lojas de rua, cafés, restaurantes, museus, monumentos e palácios.

O regresso das cerimónias religiosas comunitárias está previsto para 30 de maio e a abertura da época balnear para 6 de junho.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório