Meteorologia

  • 29 NOVEMBRO 2021
Tempo
14º
MIN 10º MÁX 16º

Edição

Homem que sequestrou ex-namorada em Almada começa hoje a ser julgado

O Tribunal de Almada começa hoje a julgar o homem que foi buscar a ex-namorada a Barcelona e a trancou numa garagem em Paio Pires, concelho do Seixal, respondendo pelos crimes de violência doméstica e de sequestro.

Homem que sequestrou ex-namorada em Almada começa hoje a ser julgado

O início do julgamento está marcado para as 09:30 e está previsto que seja presencial.

A acusação do Ministério Público (MP), a que a agência Lusa teve acesso, relata inúmeros episódios de agressões físicas, de ameaças de morte e de ofensas verbais, entre maio de 2017 e 21 de agosto de 2019, dia em que a jovem conseguiu escapar da garagem para onde foi levada pelo arguido, depois deste a ir buscar a Barcelona, cidade para a qual a jovem tinha ido um mês antes devido "às agressões, ameaças e humilhações que vinha sofrendo".

A acusação diz que o arguido, de 31 anos e em prisão preventiva no Estabelecimento Prisional do Montijo, e a vítima iniciaram uma "relação amorosa" depois de se conhecerem em fevereiro de 2017.

O MP conta que "as primeiras agressões físicas" (bofetadas e empurrões) aconteceram em maio/junho de 2017, acrescentando que, em meados de junho, o arguido entrou na residência da jovem, sem o seu conhecimento: "quando a ofendida chegou, desferiu-lhe pancadas e apertou-lhe o pescoço, perguntando por onde andara e disse-lhe: 'dou cabo de ti, eu mato-te'".

No dia seguinte, o arguido "pediu desculpa" à vítima por mensagem de telemóvel, mostrando-se arrependido. Contudo, segundo o MP, partir daí, "o seu comportamento violento ainda mais se agravou".

"Agredindo-a física e verbalmente, desferindo-lhe murros e pontapés por todo o corpo, puxando-lhe o cabelo, arrastando-a pelo chão agarrada pelo cabelo, batendo-lhe com a cabeça contra as paredes e contra o veículo, fosse em casa, fosse na via pública, provocando-lhe hematomas e dirigindo-lhe as seguintes expressões: '(...) não vales nada, vou-te matar, acabo com a tua vida, não tenho problemas nenhuns em bater-te como bato em homens, não és minha, não és de mais ninguém', e dizia-lhe que se ela denunciasse tais factos iria dar cabo da sua vida e que jamais aceitaria o 'terminus' da relação", sustenta a acusação.

Em 29 de julho de 2019, devido ao "medo e às agressões, ameaças e humilhação", a jovem foi residir com uma tia na cidade de Sant Pere de Ribes, perto de Barcelona, Espanha, na qual se manteve sem contactar com o arguido até 18 de agosto, dia em que enviou uma mensagem pelo Instagram ao arguido a perguntar-lhe como é que ele estava, depois de saber que a procurava junto da casa de familiares.

Na sequência da conversa, o arguido prometeu-lhe "que iria mudar e que nunca mais a iria agredir". A jovem manifestou o desejo de regressar a Portugal e facultou a sua localização ao arguido, que a foi buscar de carro na tarde de 19 de agosto, chegando ao Seixal ao final do dia seguinte.

Nessa madrugada, devido às dores e às queixas apresentadas pela jovem, fruto das agressões, o arguido levou-a ao Hospital Garcia da Orta (HGO), em Almada. O homem voltou depois para apanhar a jovem e levou-a para uma garagem em Paio Pires, onde esteve trancada até conseguir fugir para a casa da mãe na Arrentela, concelho do Seixal, depois de o arguido se ter esquecido das chaves.

A vítima deu entrada no Serviço de Urgência do HGO, em Almada, às 18:38 de 21 de agosto de 2019.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório