Meteorologia

  • 01 ABRIL 2020
Tempo
11º
MIN 7º MÁX 14º

Edição

PSP explica "comportamentos desordeiros" contra agentes na Damaia

Polícia de Segurança Pública fez esclarecimentos acerca dos acontecimentos da passada terça-feira na Damaia.

PSP explica "comportamentos desordeiros" contra agentes na Damaia
Notícias ao Minuto

23:53 - 27/02/20 por Notícias Ao Minuto 

País Segunda Circular

A Polícia de Segurança Pública (PSP) fez um comunicado, na noite desta quinta-feira, onde reage a "comportamentos desordeiros e hostis contra polícias". A força de segurança deixa informações sobre os acontecimentos da passada terça-feira à tarde na Avenida Dom Pedro V, na Damaia, que ficaram registados em vídeo.

A autoridade começa por esclarecer que "foi recebido um alerta por um grupo de motociclistas estarem a circular na via publica, sem capacetes e realizando manobras perigosas proibidas pelo Código da Estrada", acrescentando que "não foi inicialmente estabelecida qualquer ligação desta ocorrência com a morte de três cidadãos" num acidente ocorrido no dia 21 na Segunda Circular, em Lisboa. 

"Como é normal", prossegue a nota, "foi enviado ao local um carro patrulha com dois polícias", sendo que quando chegaram ao local se depararam "com um conjunto de motociclistas que rapidamente os cercaram  de forma hostil e não acataram as ordens legais e legítimas que lhes foram dadas, impossibilitando que os infratores fossem identificados e fiscalizados".

Um dos polícias permaneceu no exterior do carro patrulha, "emitindo continuamente ordens para que os infratores se afastassem", enquanto o outro "entrou na viatura para pedir reforços urgentes via rádio", afirma a Polícia de Segurança Pública.

"Devido ao aumento do número de infratores e aos seus inaceitáveis comportamentos, um dos polícias, para garantir a sua integridade física e a autoridade do Estado, recorreu passivamente à arma de fogo como forma de dissuasão relativamente às agressões iminentes, sem no entanto a ter apontado a qualquer cidadão", diz a força, salientando "a coragem e o sangue frio do polícia que permaneceu no exterior do carro patrulha, que permitiram evitar males maiores".

Não foi possível identificar ou deter os infratores, que acabaram por dispersar. "Apesar da identificação presencial não ter sido possível, a PSP irá utilizar todos os meios para identificar todos os intervenientes de modo a permitir responsabilizá-los tanto criminalmente como pelas contraordenações praticadas", conclui-se. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório