Meteorologia

  • 21 FEVEREIRO 2020
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 21º

Edição

Governo defende que digitalização dos serviços não pode excluir ninguém

A ministra da Modernização do Estado e da Administração Pública, Alexandra Leitão, defendeu hoje em Leiria que a digitalização dos serviços não pode ser fator de exclusão para nenhum cidadão.

Governo defende que digitalização dos serviços não pode excluir ninguém

Alexandra Leitão adiantou, na inauguração da Loja de Cidadão de Leiria, que o Governo vai "continuar a apostar no alargamento do catálogo de serviços digitais", não esquecendo "o atendimento presencial", que "deve ser robustecido para garantir o acesso a todos os cidadãos".

"Sabemos que hoje conseguimos fazer cada vez mais coisas através da tecnologia e do online. Agora há muita gente que não tem a mesma capacidade digital, seja por gosto seja pelos seus conhecimentos, portanto é importante que a tecnologia não seja um fator de exclusão", frisou.

Por isso, o Governo vai continuar a disponibilizar os espaços de cidadão nas juntas de freguesia para apoiar as pessoas no uso dos serviços 'online'.

"Nenhum cidadão deve ser deixado para trás", declarou.

A governante defendeu ainda que a Loja de Cidadão caminhe para uma maior concentração de serviços num único balcão. "Isto já foi uma ideia de agregar um conjunto de serviços no mesmo sítio para que o cidadão não tenha de se deslocar, mas podemos ir ainda mais longe, numa lógica de um balcão único".

"É centrar o modelo sempre no cidadão. Os serviços públicos é que se adaptam ao cidadão e não o inverso", destacou a ministra.

Alexandra Leitão considerou ainda que é "inegável o impacto que as Lojas de Cidadão tiveram no desenvolvimento de um novo modelo de atendimento", no dia em que se comemora 20 anos da abertura da primeira Loja de Cidadão.

A ministra revelou ainda que, em 2018, o número de atendimentos nas Lojas de Cidadão foi superior a 9,5 milhões, sendo a média de atendimentos anual de 8,3 milhões.

O presidente da Câmara de Leiria, Gonçalo Lopes (PS), também adiantou que desde que abriu ao público, na segunda-feira, já foram atendidas mais de 1.750 pessoas na Loja de Cidadão, anunciando que os serviços serão reforçados em fevereiro, com a abertura de cinco postos do Balcão Único de Atendimento do Município de Leiria.

Gonçalo Lopes revelou ainda que a parte não ocupada deste imóvel vai receber a 'Black Box' - Plataforma de Criação Artística, cujo estudo prévio já se encontra finalizado.

"Este é um projeto cultural urbano que disponibilizará a todos os intervenientes no ciclo produtivo das artes um leque muito alargado de opções cénicas, que permitirão a oferta de espetáculos seja no teatro, dança, música, novo circo, vídeo ou projetos transdisciplinares", enquadrando este projeto na ambição de Leiria ser Capital Europeia da Cultura em 2027.

Na Loja de Cidadão de Leiria está instalado o Espaço Cidadão, Instituto dos Registos e Notariado, Segurança Social, Autoridade Tributária, Serviços Municipalizados de Água e Saneamento de Leiria e Contact Center da Agência para a Modernização Administrativa.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo quarto ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório