Meteorologia

  • 13 DEZEMBRO 2019
Tempo
16º
MIN 13º MÁX 17º

Edição

Professora grávida agredida por mãe de aluno dentro de escola em Lisboa

A professora, que terá uma gravidez de risco, alega que foi empurrada e agredida no peito.

Professora grávida agredida por mãe de aluno dentro de escola em Lisboa

Uma professora primária grávida de seis semanas foi agredida, durante a manhã de ontem, pela mãe de um aluno dentro das instalações da Escola Professor Agostinho da Silva, em Lisboa. 

Ao Notícias ao Minuto, fonte da PSP informou que a encarregada de educação, de 28 anos, agrediu a vítima - que terá uma gravidez de risco - por não ter concordado com uma reprimenda verbal que a docente, de 35 anos, terá dado ao seu filho, de seis anos, no dia anterior. 

Na sequência das agressões, a professora foi transportada para a Maternidade Alfredo da Costa e, posteriormente, encaminhada para Hospital de São José para realizar exames complementares. Até ao momento, não foi possível apurar o estado de saúde da vítima. 

O Ministério da Educação informou, esta quarta-feira, à agência Lusa que a professora já foi substituída e que a agressora será presente a tribunal. "A professora está ausente de serviço, tendo já sido substituída para que a atividade letiva prossiga naquela turma", sustentou a tutela. 

Agressões aconteceram em frente aos três filhos menores da agressora

Eram 10h00 quando a encarregada de educação chegou às instalações do referido estabelecimento de ensino acompanhada pelos três filhos menores - um de nove, outro de seis anos, e um bebé com apenas meses de idade. A mãe terá pedido na portaria da escola para entrar na sala de aula para entregar uma "coisa" à professora. 

Segundo a versão da docente, a agressora entrou na sala com os filhos e terá partido logo para os insultos, acabando por a empurrar e esmurrar no peito. As crianças que terão testemunhado as agressões estariam a chorar enquanto a vítima pedia para que a agressora parasse.

Cerca de meia hora depois, dois elementos da Escola Segura - que foi chamada ao local pela professora -chegaram à escola e detiveram a suspeita. Ás autoridades, a encarregada de educação admitiu que tinha puxado por um braço e pela camisola da professora na zona do peito. No entanto, a agressora não confirmou ter empurrado ou esmurrado a vítima. 

De seguida, a mãe das três criança foi levada para a esquadra da PSP dos Olivais e constituída arguida, ficando sujeita a termo de identidade e residência devido aos fortes indícios de violência considerados pelas autoridades. A suspeita não ficou detida, sendo que a vítima ainda não fez qualquer queixa formal à PSP.

O Notícias ao Minuto tentou contactar a escola, mas até ao momento não obteve resposta. 

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório