Meteorologia

  • 21 OUTUBRO 2019
Tempo
16º
MIN 11º MÁX 19º

Edição

TdC aponta gastos não justificados na Loja do Cidadão da Madeira

O Tribunal de Contas (TdC) indicou hoje que o Gabinete de Gestão da Loja do Cidadão da Madeira não justificou devidamente gastos com o aumento do preço contratual, a aquisição de serviços de receção e o apoio administrativo.

TdC aponta gastos não justificados na Loja do Cidadão da Madeira

De acordo com o relatório de uma auditoria, a Loja do Cidadão da Madeira, situada no Funchal, investiu 274.339 euros entre 2016 e 2017 na aquisição de bens e serviços, sendo que as despesas se encontravam de modo geral "adequadamente documentadas e justificadas" e em "conformidade com as disposições legais aplicáveis".

O TdC refere, no entanto, algumas exceções, nomeadamente ao nível da contratação da aquisição de serviços de assistência técnica a 'software', que vigorou mais de um ano e "não foi precedida de prévia autorização do membro do Governo responsável pela área das Finanças".

O relatório salienta, por outro lado, o pagamento de despesas por conta de quatro contratos de aquisição de bens e serviços, firmados na sequência de ajustes diretos, sem que se mostrasse cumprida a obrigação de publicar as correspondentes fichas no Portal dos Contratos Públicos.

Em termos gerais, o Tribunal de Contas concluiu que a Loja do Cidadão da Madeira assegurou uma "adequada organização dos processos individuais do seu pessoal", não tendo sido detetadas irregularidades no processamento de abonos e de descontos obrigatórios.

O TdC recomenda, no entanto, que nos procedimentos pré-contratuais de natureza concorrencial a desencadear futuramente, o diretor do Gabinete de Gestão diligencie pelo cumprimento do prazo limite de execução contratual e dos requisitos legais e contratuais relativas às modificações objetivas dos contratos.

A entidade fiscalizadora solicita a submissão dos atos e contratos que a lei tipifique a parecer prévio do membro do Governo responsável pela área das Finanças e também a realização de pagamentos após a publicação das fichas dos contratos no Portal da Contratação Pública.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site eleito pelo segundo ano consecutivo Escolha do Consumidor.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório