Meteorologia

  • 07 MARçO 2021
Tempo
14º
MIN 11º MÁX 18º

Edição

Acordos com Portucel na agenda de presidente da Corporação Financeira Internacional

O Presidente do conselho de administração da Corporação Financeira Internacional (CFI), instituição do Banco Mundial, iniciou hoje uma visita de trabalho a Maputo, durante a qual estão previstos novos acordos com a Portucel em Moçambique.

Acordos com Portucel na agenda de presidente da Corporação Financeira Internacional

"Durante a sua estada, Jin-yong Cai deverá assinar um acordo de parceria com a Sociedade de Desenvolvimento de Florestal (Portucel Moçambique)", avançou hoje em comunicado o Ministério da Economia e Finanças moçambicano, lembrando que a IFC [sigla em inglês] apoia o desenvolvimento de vários projetos, com destaque para os setores dos transportes (corredor de Nacala), agronegócio (Portucel) e energia (central termoelétrica de Ressano Garcia, Gigawatt).

O acordo será assinado na quinta-feira em Maputo por Diogo da Silveira, diretor-executivo do grupo Portucel Soporcel, por Jin-Yong Cai, da IFC, e por Pedro Moura, responsável da Portucel Moçambique, informou a empresa, noutro comunicado enviado à Lusa, sem detalhes.

A 15 de dezembro, a Portucel assinou um entendimento com a IFC para a aquisição de 20% do capital da Portucel Moçambique, um investimento que numa fase inicial atingirá até 30,4 milhões de dólares.

A Portucel Moçambique tem como objetivo desenvolver no país africano um projeto integrado de produção florestal de pasta de celulose e de energia e prevê, numa fase inicial, a plantação em bases sustentáveis de cerca de 40 mil hectares de eucalipto, até ao final de 2016.

A IFC é membro do Grupo do Banco Mundial e tem vindo a colaborar com a Portucel Moçambique através da prestação de assessoria no desenvolvimento do projeto, nomeadamente, no planeamento de ações de inclusão das comunidades locais e no fomento do tecido empresarial associado à iniciativa.

Além dos entendimentos com a Portucel, a agenda de Jin-Yong Cai em Maputo prevê encontros com membros do Governo moçambicano, entre os quais o titular da pasta da Economia e Finanças, Adriano Maleiane, e visitas a projetos financiados pelo IFC, como a Merec (ramo alimentar) e Midal Cables (empresa de cabos de alumínio, com recurso a matéria-prima produzida pela Mozal, nos arredores de Maputo).

A IFC anunciou hoje um novo investimento na empresa siderúrgica MM Integrated Steel Mills, na província de Nampula, norte de Moçambique, e que prevê a produção de chapas de telhado galvanizadas e coloridas na Zona Económica Especial de Nacala.

A MM Integrated Steel Mills, de acordo com um comunicado enviado à Lusa, torna-se na primeira empresa com capacidade integrada na produção de laminação a frio e ondulação em Moçambique.

Além de dinamizar o setor da construção e habitação no país, o investimento, cujo valor não foi divulgado, vai criar mais de 250 postos de trabalho.

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório