Meteorologia

  • 18 JUNHO 2024
Tempo
18º
MIN 16º MÁX 21º

Polícia muda de sexo mas só no papel. Caso não é único e causa reboliço

Há quem acredite que os pedidos surgem com a tentativa de subir na carreira de forma facilitada.

Polícia muda de sexo mas só no papel. Caso não é único e causa reboliço
Notícias ao Minuto

09:37 - 11/06/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Espanha

Um comandante da Polícia Municipal de Sevilha decidiu mudar de sexo, porém o seu caso está a gerar estranheza dado que a alteração efetuou-se apenas no papel.

Quer isto dizer que o requerente fez um pedido - bem sucedido - para a sua designação de sexo masculino ser alterada para feminino. Contudo, esta foi uma mudança que se ficou apenas no papel, dado que a nível físico o polícia continua igual, mantém uma relação com a sua esposa e não houve nenhum pedido para que passe a frequentar os balneários femininos ou use a farda de trabalho feminina.

O ABC refere que contactou este agente da polícia para saber as razões desta mudança de sexo, que causou grande surpresa entre os funcionários municipais, tendo este se recusado a fazer qualquer declaração sobre o assunto. “É um assunto estritamente pessoal”, declarou.

O mesmo jornal recorda que a nova lei dos transexuais no país,  aprovada pelo atual governo no ano passado, eliminou os pré-requisitos para o acesso à alteração do sexo no registo de nascimento. Antes da entrada em vigor da lei, o requerente tinha de apresentar relatórios médicos ou psicológicos que atestassem a discordância entre o sexo inscrito no registo civil e a identidade sexual que reconhecia como sua. O novo quadro jurídico eliminou essas obrigatoriedades, sendo que possibilita que a mesma pessoa que alterou essa informação nos documentos possa alterá-la novamente no prazo de seis meses. Resumindo, pode passar de homem para mulher e voltar ao mesmo ponto de partida em apenas um ano.

Associações feministas espanholas têm se mostrado contra estas alterações, alegando que ser mulher é muito mais do que apenas um registo. E o caso está envolto em polémica porque não é único.

Há alguns meses um militar fez o mesmo pedido de mudança de sexo, pedindo para aceder aos vestiários femininos. O pedido foi contestado pelas suas colegas de trabalho que disseram não se sentir à vontade para partilhar o espaço com uma pessoa que alegava identificar-se como mulher lésbica, mas que mantinha todos os atributos físicos de um homem, tendo a alteração se produzido também só através do papel.

Os pedidos de mudança de género neste grupo têm vindo a aumentar, ao ponto de ter sido criada uma associação de soldados e polícias trans (Trans Non-Normative Trans Association TNN). O objetivo é provar que estes pedidos não se tratam de  nenhuma fraude, refere o jornal espanhol.

Isto porque muitos acreditam que a mudança de sexo pode ter como finalidade usufruir de medidas que ajudam a subir na carreira. 

No caso do comandante da polícia local, saliente-se, a sua promoção e atual categoria profissional foram obtidas antes da alteração do seu pedido de alteração de sexo.

Leia Também: Buscas continuam no Malawi para encontrar avião onde ia vice-presidente

Recomendados para si

;
Campo obrigatório