Meteorologia

  • 18 JUNHO 2024
Tempo
19º
MIN 16º MÁX 21º

Com cancro, Maria dorme no carro para abrigar em casa 110 cães e gatos

O amor que nutre pelos animais é de tal forma que acabou por ceder a própria casa aos animais. Maria vive em Araraquara, São Paulo, Brasil.

Com cancro, Maria dorme no carro para abrigar em casa 110 cães e gatos
Notícias ao Minuto

10:49 - 27/05/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Brasil

O amor incondicional aos animais norteia a vida da dona de casa Maria Benedita Thomaz Zanucoli, de 60 anos, moradora da Chácara Flora, em Araraquara, São Paulo, Brasil.

Usa um andarilho, toma doses diárias de morfina devido a tratamento contra um cancro na bacia, mas nada disso a impede de cuidar (com muita dedicação) de 110 cães e gatos ao lado do marido Joel Zanucoli, de 56 anos.

O amor que nutre pelos animais é de tal forma que acabou por ceder a própria casa aos animais e o casal está a dormir num carro até conseguir terminar de construir um espaço para os abrigar, noticia o G1.

"Estamos a dormir no carro [há cerca] de 10 meses a 1 ano porque lá dentro agora é a casa dos meus filhos de quatro patinhas. Vamos ficar aqui até eu conseguir terminar de fazer o gatil, e eles possam ter o espaço deles e eu voltar a ter o meu (espaço). Faço tudo e mais um pouco por eles", afirmou Maria.

Maria dorme nos bancos da frente e o marido, por ser maior, fica atrás no banco dos passageiros. O sono não é dos melhores, mas o sacrifício é pelo bem dos animais, esclareceu.

Para manter os animais alimentados e limpos, e pagar as contas, a mulher conta com a ajuda de doações e vende pizzas.

Além do desafio de viver no carro, Maria luta contra um cancro há 12 anos, mesma altura em que começou a resgatar animais abandonados e vítimas de maus-tratos.

Foi após a primeira sessão de quimioterapia que uma cadela apareceu na sua vida. A sem abrigo 'Magrela' estava abandonada em Araraquara e Maria não teve dúvidas quanto à adoção. Para a sua surpresa, a cadela estava grávida e assim chegaram Tor, Dara, Cher, Nina e Scooby.

"Sempre gostei de animais e queria resgatar, mas tinha medo. Depois veio o cancro e eu pensei que se Deus me desse força para lutar contra a doença, ia me dar força para cuidar de animais. Vivo na base da morfina e por eles", destacou.

Moradora de uma região afastada na zona rural, Maria contou ainda que muitas vezes cães e gatos são abandonados naquela zona. A mulher acaba por acolhê-los e sabe o nome de todos.

Dos 110 animais, 35 são cãs e 75 são gatos. Todos são castrados, desparasitados e vacinados, com exceção dos gatos recém-nascidos.

Leia Também: Nesta ilha no Japão, os guardiões são gatos (e há mais que humanos)

Recomendados para si

;
Campo obrigatório