Meteorologia

  • 25 MAIO 2024
Tempo
20º
MIN 13º MÁX 25º

Três detidos após morte de 3 migrantes, incluindo menina de 4 anos

Três homens foram detidos em conexão com a morte de cinco migrantes no Canal da Mancha, na terça-feira, avançou a Agência Nacional do Crime (NCA) do Reino Unido.

Três detidos após morte de 3 migrantes, incluindo menina de 4 anos
Notícias ao Minuto

14:37 - 24/04/24 por Notícias ao Minuto com Lusa

Mundo Canal da Mancha

Os homens foram detidos sob suspeita de facilitar a imigração ilegal e de entrar ilegalmente no Reino Unido, avança a BBC. 

Cinco migrantes, incluindo uma criança, morreram na terça-feira numa tentativa de cruzar o Canal da Mancha de França para Inglaterra, num pequeno barco sobrelotado, tendo as autoridades avançado hoje que alguns morreram sufocados ainda dentro da embarcação.

As mortes aconteceram quando um barco, cuja lotação máxima recomendada era de 20 pessoas, mas que transportava 112, tentou atravessar aquela que é uma das rotas marítimas de migração mais movimentadas do mundo. 

O pânico tomou conta dos passageiros, não muito longe da costa de Wimereux, no norte da França, quando o barco atingiu um banco de areia, fazendo com que várias pessoas se levantassem e desequilibrassem o barco.

Embora algumas das cinco vítimas - uma menina de quatro anos, uma mulher e três homens - tenham morrido afogadas, outras terão sido sufocadas e pisadas "enquanto lutavam para se libertar", avançou uma investigadora, citada pelo jornal MailOnline.

As equipas de socorro resgataram 49 pessoas, quatro das quais foram hospitalizadas, mas as outras permaneceram no barco, determinadas a chegar ao Reino Unido.

"Nunca tinha visto um barco tão sobrelotado", admitiu o presidente da câmara de Pas-de-Calais (a margem francesa do Canal da Mancha), Jacques Billant, acrescentando que "os traficantes [de migrantes] costumam encher os barcos com um máximo de 50 pessoas".

De acordo com informações avançadas pela BBC, citando um procurador da justiça britânica, o barco estava demasiado cheio porque "cerca de 40 a 50 migrantes terão saído da floresta e forçado a sua entrada, esmagando muitas pessoas que já estavam a bordo".

A maioria dos migrantes a bordo pagou a traficantes o equivalente a 1.160 euros pela viagem.

O responsável pelo município francês de Wimereux culpou o Reino Unido pela tragédia, argumentando que o acidente aconteceu porque os ingleses "acolhem os migrantes".

O primeiro-ministro inglês, Rishi Sunak, alegou, no entanto, que o que aconteceu no Canal da Mancha na terça-feira, um dos vários incidentes que provocaram a morte de 14 migrantes com destino ao Reino Unido desde o início do ano "evidencia a necessidade de dissuadir as pessoas de fazerem a viagem".

Segundo as autoridades britânicas, cerca de 29.437 dos 67.337 pedidos de asilo apresentados no ano passado ao Reino Unido chegaram ao país em pequenos barcos sem condições e frequentemente sobrelotados.

Leia Também: Amnistia destaca violência de género e contra migrantes em Portugal

Recomendados para si

;
Campo obrigatório