Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
16º
MIN 14º MÁX 22º

"Queria ajudar". Menina vende limonada para comprar lápide para a mãe

Até ao momento, a barraca da menina – e uma angariação de fundos online – arrecadou mais de 15 mil dólares (cerca de 14.062 euros).

"Queria ajudar". Menina vende limonada para comprar lápide para a mãe
Notícias ao Minuto

23:49 - 20/04/24 por Notícias ao Minuto

Mundo EUA

Depois de ter visitado o cemitério com a avó, Emouree Johnson, de 7 anos, questionou-se quanto ao porquê de todas as campas terem lápides de granito, enquanto a da sua mãe estava apenas adornada com uma pequena lápide de metal. Decidiu, por isso, começar a vender limonada.

“Senti que estava a ser posta de parte”, contou a menina à CBS News.

A mãe de Emouree, Karli, morreu inesperadamente aos 29 anos, no mês passado. A família de Scottsboro, no estado norte-americano do Alabama, estava a poupar para comprar uma lápide, mas a menina decidiu ajudar.

“Tinha lágrimas nos olhos e queria ajudar”, recordou a avó, Jennifer Bordner.

A comunidade rapidamente ficou a par do plano da criança, que vendia um copo de limonada por 1 dólar (cerca de 0,94 cêntimos). Ainda assim, muitos pagavam mais.

“O máximo que consegui por um copo de limonada foi 300 dólares (cerca de 281 euros)”, disse Emouree.

Até ao momento, a barraca da menina – e uma angariação de fundos online – arrecadou mais de 15 mil dólares (cerca de 14.062 euros), que serão colocados numa conta poupança. É que, entretanto, uma empresa funerária ofereceu-se para doar a lápide de Karli.

Karli e Emouree vivam com Jennifer há cerca de três anos. Segundo contou a mulher ao The Washington Post, eram “melhores amigas”.

De facto, mãe e filha tinham uma frase especial: “Um, quatro, três. É o suficiente para mim, de sempre e para sempre”, os dígitos que representam o número de letras da frase ‘Eu amo-te’ ('I love you', em inglês).

A 12 de março, Emouree, Jennifer e Karli Bordner passaram a noite enroladas na mesma cama, a ver filmes do ator Adam Sandler antes de dormir. Pouco antes de Emouree adormecer, mãe e filha terão sussurrado a sua reza habitual: “Um, quatro, três. É o suficiente para mim, de sempre e para sempre.”

Esta foi uma das últimas coisas que Emouree ouviu a mãe dizer. Ainda que não saiba quando é que a lápide será colocada na campa, a família sabe qual será a inscrição: “Um, quatro, três. É o suficiente para mim, de sempre e para sempre.”

Leia Também: Fica à beira da morte ao tratar cancro com sumos e terapias holísticas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório