Meteorologia

  • 27 MAIO 2024
Tempo
22º
MIN 14º MÁX 22º

Biden comete gafe e troca cidade israelita de Haifa com Rafah, em Gaza

O momento ficou gravado. Veja na galeria abaixo.

Notícias ao Minuto

10:47 - 18/04/24 por Notícias ao Minuto

Mundo EUA

O presidente norte-americano, Joe Biden, cometeu uma (nova) gafe relacionada com o conflito entre Israel e o Hamas, desta vez confundiu Rafah, na Faixa de Gaza, com a cidade portuária israelita de Haifa. 

O momento ocorreu na terça-feira, depois de ser questionado por um jornalista da Nexstar Media, sobre qual o seu plano para reconquistar os eleitores pró-palestianos no âmbito do conflito, precisa a imprensa norte-americana.

"Tenho-me reunido com eles, em primeiro lugar", disse Biden. "Em segundo lugar, deixei claro que temos de aumentar consideravelmente a quantidade de alimentos, água e cuidados de saúde que entram em Gaza", acrescentou.

"E deixei claro aos israelitas - não avancem sobre Haifa", disse, naquilo que deveria ser uma referência a Rafah, cidade na Faixa de Gaza onde um milhão de palestinianos, a grande maioria deslocados pela campanha militar de Israel, estão abrigados.

Haifa, a terceira maior cidade de Israel e um destino turístico popular, fica a mais de 160 quilómetros a norte de Rafah. 

Posteriormente, o presidente, de 81 anos, acabou por fazer alguns segundos de silêncio, parecendo perder a linha de pensamento. 

O vídeo rapidamente se tornou viral nas redes sociais, com os utilizadores a usar o erro para criticar a habilidade cognitiva do chefe de Estado.

Pode ver o vídeo na galeria acima.

De notar que Israel adiou, recentemente, os planos para uma ofensiva militar em Rafah, sul da Faixa de Gaza, enquanto o gabinete de guerra discute uma resposta ao ataque iraniano do fim de semana.

De acordo com a CNN, um funcionário israelita disse que o governo de Benjamin Netanyahu continua determinado a levar a cabo a ofensiva contra o Hamas em Rafah, mas "o calendário para a retirada de civis e para a iminente ofensiva terrestre permanece pouco claro neste momento".

Os Estados Unidos e Israel deverão reunir-se esta semana para discutir, como previsto, alternativas à invasão terrestre de Rafah, à qual Washington se opõe porque poderia conduzir a uma maior crise humanitária e comprometer a passagem da ajuda a partir do Egito.

Leia Também: Biden sugere que tio foi 'comido' por canibais na Segunda Guerra Mundial

Recomendados para si

;
Campo obrigatório