Meteorologia

  • 25 JUNHO 2024
Tempo
18º
MIN 17º MÁX 23º

"Era um rapaz muito doente". Pais do atacante de Sydney pedem desculpa

Pais de Joel Cauchi falaram e mostraram solidariedade "com as pessoas que o filho magoou".

"Era um rapaz muito doente". Pais do atacante de Sydney pedem desculpa
Notícias ao Minuto

11:49 - 15/04/24 por Notícias ao Minuto

Mundo Sydney

Os pais do autor do ataque à faca que, no sábado, provocou seis mortos e 12 feridos graves, incluindo uma criança, num centro comercial de Sydney, na Austrália, disseram estar "extremamente arrependidos" pelas ações do filho, que acabou abatido pela polícia, referindo ainda que Joel Cauchi, de 40 anos, era "um rapaz muito doente".

Em declarações aos jornalistas, Andrew Cauchi disse estar "destroçado" pelas vítimas e "extremamente arrependido" pelo que o filho fez.

"Fiz-me servo do meu filho quando descobri que ele tinha uma doença mental. Ele é meu filho. E eu estou a amar um monstro - para vocês, ele é um monstro. Para mim, ele era um rapaz muito doente", disse o homem, de 76 anos, citado pela Sky News, especificando que o filho sofria de esquizofrenia.

Depois de a polícia de Nova Gales do Sul ter referido que há a possibilidade de Joel ter tido mulheres como alvo no ataque, Andrew Cauchi disse que tal pode ter acontecido porque o filho "queria uma namorada".

"Ele não tem capacidades sociais e estava frustrado" afirmou.

"É óbvio". Atacante de Sydney "concentrou-se nas mulheres", diz polícia

O primeiro-ministro de Nova Gales do Sul, Chris Minns, declarou dia de luto, esta segunda-feira, pelas vítimas do ataque num centro comercial em Sydney, na Austrália, no sábado.

Notícias ao Minuto | 08:45 - 15/04/2024

Michele Cauchi, mãe de Joel, também falou aos jornalistas, e defendeu que o filho "não estava no seu perfeito juízo".

"Este é o pesadelo absoluto dos pais, quando têm um filho com doença mental, que algo assim possa acontecer. E o meu coração está com as pessoas que o nosso filho magoou. Se ele estivesse no seu perfeito juízo, estaria absolutamente devastado com o que fez", referiu.

"Mas é óbvio que ele não estava no seu perfeito juízo. De alguma forma, foi desencadeado por uma psicose e perdeu o contacto com a realidade", acrescentou.

Recorde-se que o ataque com uma faca num movimentado centro comercial de Sydney, na Austrália, provocou seis mortos e 12 feridos, entre os quais um bebé de nove meses. Joel Cauchi, de 40 anos, tinha uma doença mental, o que afastou, desde longo, uma eventual motivação terrorista.

Leia Também: O relato (e vídeo) do "herói" que enfrentou atacante de Sydney

Recomendados para si

;
Campo obrigatório