Meteorologia

  • 28 MAIO 2024
Tempo
18º
MIN 14º MÁX 28º

Aborto restrito nos EUA? Mais jovens escolheram esterilização permanente

Em causa estão jovens entre os 18 e os 30 anos. Tanto homens como mulheres foram objeto deste estudo.

Aborto restrito nos EUA? Mais jovens escolheram esterilização permanente
Notícias ao Minuto

21:50 - 12/04/24 por Notícias ao Minuto

Mundo EUA

Mais jovens, entre os 18 e os 30 anos, estão a optar por esterilizações permanentes nos Estados Unidos, depois de a lei conhecida como Roe vs. Wade ter sido revertida em maio de 2022, permitindo que cada estado norte-americano decidisse sobre a autorização para tal.

Segundo um estudo, publicado esta sexta-feira pela JAMA Health Forum, desde que este passo atrás foi dado, mais jovens adultos têm optado pela laqueação de trompas e vasectomias como controlo de natalidade.

Segundo uma das autoridades, Jacqueline Ellison, estudar a população com esta idade é muito importante dado que "estes são muito mais suscetíveis de fazer um aborto e de se arrependerem do que as pessoas mais velhas".

Segundo os especialistas, é difícil de provar que este aumento está relacionado com a reversão deste lei, mas, segundo Ellison, o estudo sugere que estas intervenções foram feitas devido às restrições que têm vindo a ser impostas, com 21 dos 50 estados a proibir ou dificultar a intervenção voluntária da gravidez.

Para o estudo foram analisados diferentes períodos - de janeiro de 2019 a maio de 2022 e de junho do mesmo ano até setembro de 2023. Segundo a análise, foram feitas mais 58 laqueações por cada 100 mil consultas e mais 27 vasectomias por cada outras 100 mil consultas no segundo período indicado.

"Havia muito medo e ansiedade em relação à possibilidade de as pessoas conseguirem fazer o aborto de que precisariam ou queria e até receios quanto ao acesso à contracepção no futuro", explicou Ellison.

Recentemente, o Supremo Tribunal do Arizona deu 'luz verde' para uma lei criada em 1864, que proíbe aborto mesmo em caso de incesto ou violação. Foram esses pontos de o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, destacou, condenando esse retrocesso.

Arizona. Supremo decide a favor de lei que proíbe quase todos os abortos

Arizona. Supremo decide a favor de lei que proíbe quase todos os abortos

A lei em causa foi criada em 1864, ainda antes de o Arizona ser um estado oficial. Lei proíbe aborto mesmo em caso de incesto ou violação.

Notícias ao Minuto com Lusa | 18:48 - 09/04/2024

Leia Também: Donald Trump reconhece que lei do aborto no Arizona foi longe demais

Recomendados para si

;
Campo obrigatório