Meteorologia

  • 18 ABRIL 2024
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 25º

Borrell questiona eficácia do envio de alimentos por via aérea em Gaza

O alto representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros, Josep Borrell, questionou a eficácia de lançar ajuda humanitária por via aérea em Gaza, como fizeram hoje os Estados Unidos.

Borrell questiona eficácia do envio de alimentos por via aérea em Gaza
Notícias ao Minuto

17:42 - 02/03/24 por Lusa

Mundo Israel

Para Borrell, o impacto desta estratégia é "mínimo" e "não é isento de riscos para os civis".

Num comunicado, após o primeiro lançamento de ajuda, o representante da União Europeia para os Negócios Estrangeiros afirmou que este método deve ser uma solução de "último recurso" e defendeu que o cessar-fogo é a melhor fórmula para garantir a entrega em grande escala de ajuda humanitária a Gaza e assegurar a proteção dos civis palestinianos.

O chefe da diplomacia da União Europa criticou Israel por restringir a entrada de ajuda humanitária na Faixa de Gaza por via terrestre, e exigiu que o país garanta o acesso "livre, desimpedido e seguro" aos produtos essenciais, e que a sua entrada possa ser realizada através de todas os pontos fronteiriços.

"Pedimos a Israel que elimine imediatamente os obstáculos na passagem de Kerem Shalom e abra o acesso no norte, nas passagens de Karni e Erez, abra o porto de Ashdod à ajuda humanitária e permita um corredor humanitário direto a partir da Jordânia", acrescentou.

Os Estados Unidos optaram pela via aérea e realizaram, hoje, o primeiro lançamento de ajuda humanitária em Gaza através de aviões militares, que distribuíram cerca de 38 mil refeições.

O Comando Central da Força Aérea dos Estados Unidos referiu, em comunicado, que colaborou com a Jordânia no lançamento de pacotes de alimentos, que não incluíam água ou abastecimento médicos, segundo a CNN.

Na sexta-feira, o Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou que levaria a cabo este lançamento, depois de o Exército israelita ter disparado na quinta-feira contra um grupo de pessoas que participava numa distribuição de alimentos em Gaza.

Esse ataque provocou mais de 100 civis mortos, embora Tel Aviv atribuísse a culpa a uma avalanche causada pela multidão.

As organizações de ajuda humanitária afirmam que estes lançamentos aéreos estão muito aquém de satisfazer as necessidades alimentares e de abastecimento na área, onde mais de 2 milhões de pessoas enfrentam a fome.

Leia Também: Aviões dos EUA lançam de paraquedas cerca de 38.000 refeições sobre Gaza

Recomendados para si

;
Campo obrigatório