Meteorologia

  • 13 ABRIL 2024
Tempo
29º
MIN 17º MÁX 29º

"Morro de fome". O testemunho de um reformado que protesta na Argentina

Miguel Messine, de 75 anos, emocionou-se durante protestos em Buenos Aires, que juntaram 130 mil pessoas. Reformado conta que mais tarde ou mais cedo "todos" vão sair à rua contra as políticas do presidente, Javier Milei.

"Morro de fome". O testemunho de um reformado que protesta na Argentina
Notícias ao Minuto

23:58 - 24/01/24 por Teresa Banha

Mundo Argentina

Mais de 130 mil pessoas ‘invadiram’ as ruas de Buenos Aires, na Argentina, num protesto contra medidas anunciadas pelo presidente, Javier Milei. Segundo a Central Geral do Trabalho, principal organizadora do protesto, mais de 1,5 milhões de pessoas aderiram à paralisação em todo o país.

As imagens mostram milhares de manifestantes, assim como a força policial que estava na capital argentina. Durante esta greve geral, milhares manifestaram-se contra as reformas de Milei em frente ao Congresso argentino.

Entre os milhares de manifestantes, o canal brasileiro UOL cruzou-se com um reformado que decidiu sair à rua para lutar pelos seus direitos.

Apesar das dificuldades em andar, Miguel Messine movia-se com um cartaz nas mãos, no qual era possível ler frases como “sou reformado” ou “morro de fome”.

Confrontando com as dificuldades em movimentar-se, o manifestante emocionou-se e explicou por que razão estava ali. “Bingo. Porque quero derrubar este presidente, que nos está a mandar para aruína. Tenho 75 anos e não posso mais. E assim convoco todo o povo argentino a gritar. Porque agora a classe média não vem”, alertou, acrescentando que mais tarde terão de “vir todos”, tal como “vieram em 2001” – altura em que a Argentina viu uma turbulência económica que acabou por resultar em vários protestos por todo o país.

Ao assumir a presidência há um mês, o liberal acabou com a emissão monetária e adotou uma política que pretende acabar com 5,2% de défice fiscal em apenas um ano. Já vários protestos contra as reformas que está a fazer aconteceram.

Leia Também: Milhares de argentinos manifestam-se contra medidas de Milei. As imagens

Recomendados para si

;
Campo obrigatório