Meteorologia

  • 29 FEVEREIRO 2024
Tempo
14º
MIN 11º MÁX 16º

"Nenhum refém será libertado, exceto através de uma troca", alerta Hamas

O grupo islamita alertou que os reféns não poderão ser libertados "sem negociações".

"Nenhum refém será libertado, exceto através de uma troca", alerta Hamas
Notícias ao Minuto

16:31 - 10/12/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Israel/Palestina

O porta-voz da ala militar do Hamas, Abu Obaida, afirmou, este sábado, que o grupo islamita só libertará os reféns israelitas se estes forem trocados por prisioneiros palestinianos e lembrou a morte de um refém israelita durante uma alegada operação de resgate das Forças de Defesa de Israel (IDF).

"Dizemos aos israelitas que Netanyahu, Gallant e outros no gabinete de guerra não podem trazer de volta os seus prisioneiros sem negociações. O último assassinato de um prisioneiro que eles tentaram trazer de volta pela força prova isso", afirmou numa mensagem de vídeo, citado pela Al Jazeera. 

Obaida referia-se a Sahar Baruch, um israelita de 25 anos, que foi raptado e feito refém em Gaza no ataque do dia de 7 de outubro. O jovem morreu nos últimos dias e Israel já anunciou que está a investigar as causas da morte que, segundo o Hamas, aconteceu durante uma operação de resgate mal sucedida. 

"A trégua temporária provou a nossa verdade e as mentiras do inimigo, e a trégua provou que nenhum dos prisioneiros do inimigo foi e não será libertado, exceto através de uma troca", acrescentou.

Cerca de 240 pessoas foram sequestradas e levadas para Gaza no dia 7 de outubro, durante o ataque sem precedentes do Hamas em solo israelita, que deixou 1.200 mortos, a maioria civis, segundo as autoridades de Israel.

Os bombardeamentos israelitas lançados como retaliação ao ataque já causaram 17.700 mortos, mais de dois terços dos quais mulheres e jovens com menos de 18 anos, de acordo com o último relatório do Ministério da Saúde do Hamas.

No final de novembro, 105 reféns, incluindo 80 israelitas, foram libertados no âmbito de uma trégua de sete dias entre o Hamas e Israel, em troca de 240 prisioneiros palestinianos detidos em prisões israelitas.

Leia Também: Família alemã de seis pessoas de visita a Gaza morre em bombardeamentos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório