Meteorologia

  • 23 FEVEREIRO 2024
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 14º

Levantado estado de emergência nas Seychelles após explosão e chuvas

O estado de emergência nas Seychelles, em vigor desde a manhã de quinta-feira na sequência da explosão num armazém de explosivos, que feriu pelo menos 66 pessoas, foi levantado, anunciou hoje o Presidente do arquipélago.

Levantado estado de emergência nas Seychelles após explosão e chuvas
Notícias ao Minuto

17:25 - 07/12/23 por Lusa

Mundo Seychelles

"A partir de agora, o país já não está em estado de emergência, o que significa que as lojas podem reabrir e a circulação pública normal pode ser retomada, com exceção da zona industrial de Providence", onde ocorreu a explosão, disse o chefe de Estado deste arquipélago do Oceano Índico, Wavel Ramkalawan, em conferência de imprensa.

"Foram hospitalizadas 66 pessoas" na sequência da explosão na zona industrial de Providence, em Mahé, a principal ilha das Seychelles, lamentou o chefe de Estado, que se disse "chocado".

O estado de emergência foi declarado após a explosão, que causou "danos importantes", mas também devido à "grande destruição causada pelas fortes chuvas", segundo a Presidência.

Pelo menos três pessoas morreram na sequência de deslizamentos de terras.

Mahé é a maior ilha do arquipélago, onde vive 87% da sua população de 98.000 habitantes.

"O aeroporto internacional das Seychelles continua a funcionar, tal como os ferries de passageiros entre as ilhas", segundo o site de turismo oficial Visit Seychelles.

O presidente da Comissão da União Africana (UA), Moussa Faki Mahamat, declarou, na rede social X, que a UA "está em forte solidariedade e oração com o Presidente Ramkalawan, o Governo e o povo das Seychelles".

A polícia anunciou a abertura de um inquérito.

Conhecido pelas suas praias paradisíacas de areia branca e pelo turismo de luxo, o arquipélago das Seychelles, antiga colónia britânica, é constituído por 115 ilhas.

É o país africano mais rico em termos de Produto Interno Bruto (PIB) per capita, segundo o Banco Mundial, impulsionado pelo turismo e pela pesca.

Este índice esconde, contudo, grandes desigualdades, devido ao custo de vida, com quase 40% da população a viver na pobreza.

Leia Também: Estado de emergência nas Seychelles após explosão e fortes chuvas

Recomendados para si

;
Campo obrigatório