Meteorologia

  • 05 DEZEMBRO 2023
Tempo
MIN 9º MÁX 11º

Andorra mantém a tradição de discurso em catalão na Assembleia da ONU

A língua catalã já é ouvida na Assembleia Geral da ONU há 30 anos, desde 28 de julho de 1993, quando Andorra aderiu à organização como o 184º Estado-membro, e neste ano não será diferente.

Andorra mantém a tradição de discurso em catalão na Assembleia da ONU
Notícias ao Minuto

23:16 - 21/09/23 por Lusa

Mundo ONU

Na sexta-feira, o chefe do Governo de Andorra, Xavier Espot, fará o seu discurso "na língua oficial de Andorra, que é o catalão", disseram à EFE fontes da delegação de Andorra na ONU.

As fontes recordaram que o catalão é a língua habitual de trabalho em todas as instituições de Andorra e a primeira língua do país, assim é natural que Xavier Espot faça o discurso nesta língua na ONU, embora muitos Presidentes de pequenos países optem pelo inglês no seu discurso anual na Assembleia Geral.

No entanto, nas sessões de trabalho que decorrem na ONU, os responsáveis de Andorra costumam utilizar o francês, por ser uma das duas línguas de trabalho da organização, juntamente com o inglês.

Entretanto, os líderes andorranos optam pelo espanhol nos fóruns em que exista uma maioria latino-americana.

Andorra aderiu à ONU depois de aprovar a Constituição que rege o seu Governo através de referendo popular. Este texto tem o catalão como língua oficial única, embora o francês e o espanhol também sejam conhecidos e utilizados pela maioria da população.

Òscar Ribas foi o primeiro chefe do Governo de Andorra a proferir, em 28 de julho de 1993, um discurso perante a Assembleia Geral da ONU, o primeiro em catalão na história da organização.

Leia Também: Violência israelita deslocou 1.100 palestinianos na Cisjordânia em 2022

Todas as Notícias. Ao Minuto.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recomendados para si

;
Campo obrigatório