Meteorologia

  • 04 MARçO 2024
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 17º

Nagorno-Karabakh. Arménia acusa Azerbaijão de limpeza étnica

A Arménia acusou hoje o Azerbaijão no Conselho dos Direitos Humanos da ONU de ter em curso uma "limpeza étnica" no território de Nagorno-Karabakh, que qualificou como um crime contra a humanidade.

Nagorno-Karabakh. Arménia acusa Azerbaijão de limpeza étnica
Notícias ao Minuto

11:49 - 21/09/23 por Lusa

Mundo Nagorno-Karabakh

"A Arménia tem informado constantemente este conselho sobre a iminência de uma limpeza étnica. Hoje, ela está em curso", declarou o embaixador da Arménia, Andranik Hovhannisyan, na cidade suíça de Genebra.

O diplomata disse que os civis do território estavam encurralados e não tinham forma de fugir, porque "o Azerbaijão continua a bloquear a única via de ligação para a Arménia", o chamado corredor de Lachin.

"Não se trata de uma simples situação de conflito, mas de um crime contra a humanidade que deve ser tratado como tal", acrescentou, citado pela agência francesa AFP.

Uma representante do Azerbaijão, Dilara Abdullayeva, disse ao Conselho de Direitos Humanos da ONU que Baku tinha decidido retomar o controlo do território secessionista, afirmando tratar-se de "medidas antiterroristas".

O Azerbaijão lançou uma ofensiva militar em Nagorno-Karabakh na terça-feira, após a morte de seis azeris no território devido à explosão de minas.

Os separatistas disseram que a ofensiva do Azerbaijão provocou 200 mortos e mais de 400 feridos.

A Rússia disse que também morreram dois soldados da força de manutenção da paz que mantém no território, disputado pelo Azerbaijão e pela Arménia, desde a guerra de 2020.

A ofensiva do exército azeri terminou 24 horas depois com a capitulação dos separatistas arménios, que aceitaram depor as armas e negociar a reintegração do território no Azerbaijão.

As negociações iniciaram-se hoje, com a participação de um representante da Rússia.

Os arménios constituem a esmagadora maioria dos poucos mais de 120 mil habitantes de Nagorno-Karabakh, um território do Azerbaijão que os separatistas declararam como independente, mas apenas com apoio da Arménia.

Leia Também: Separatistas arménios acusam Azerbaijão de violar cessar-fogo

Recomendados para si

;
Campo obrigatório