Meteorologia

  • 13 ABRIL 2024
Tempo
21º
MIN 16º MÁX 29º

Bielorrússia acusa Polónia de disparar para expulsar migrantes

A Bielorrússia acusou hoje as forças polacas de dispararem junto à fronteira comum para forçar migrantes a deixarem o território da Polónia, denunciando uma "perigosa provocação" num período de crescentes tensões bilaterais.

Bielorrússia acusa Polónia de disparar para expulsar migrantes
Notícias ao Minuto

14:01 - 11/09/23 por Lusa

Mundo Bielorrússia

"Ultimamente, ocorreram diversos incidentes durante os quais os militares polacos conduziram estrangeiros para a fronteira com a Bielorrússia, forçando-os a atravessar através de uma porta prevista para animais", alegaram os guardas fronteiriços bielorrussos no Telegram.

"Para intimidarem essas pessoas, os militares polacos apontaram as suas armas para os refugiados e dispararam acima das suas cabeças", prosseguiram.

Declararam ainda que "a utilização por militares estrangeiros de armas na fronteira constitui uma premissa extremamente perigosa de um conflito fronteiriço".

A Bielorrússia tem sido acusada desde há vários anos de estimular a migração clandestina em direção à União Europeia, para originar tensões entre a Polónia e os vizinhos Estados do Báltico.

Por sua vez, Minsk assegura que estes países europeus tratam de forma brutal e degradante quem tenta passar a fronteira.

As tensões agravaram-se entre a Bielorrússia e os seus vizinhos na sequência da invasão militar russa da Ucrânia em fevereiro de 2022, com Minsk a acusar particularmente Varsóvia de preparar provocações militares.

Por sua vez, polacos e bálticos têm demonstrado inquietação pelo estacionamento na Bielorrússia de combatentes do Grupo paramilitar Wagner e têm exigido a sua retirada, já recusada pelo Presidente bielorrusso Alexander Lukashenko.

Leia Também: HRW acusa Bielorrússia de restringir direitos dos exilados políticos

Recomendados para si

;
Campo obrigatório