Meteorologia

  • 12 ABRIL 2024
Tempo
20º
MIN 15º MÁX 27º

Massacre de Uvalde? "O assassino número um de crianças são as armas"

Há um ano, em 24 de maio de 2022, morreram 19 crianças e dois professores num ataque perpetrado por um jovem de 18 anos. Foi um dos mais trágicos tiroteios em massa que ocorreram nos Estados Unidos no ano passado.

Notícias ao Minuto

23:02 - 24/05/23 por Notícias ao Minuto

Mundo Uvalde

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, reiterou esta quarta-feira o seu pedido pela proibição de armas de assalto, num evento realizado na Casa Branca, em Washington, para recordar o massacre que tirou a vida de 21 pessoas - 19 das quais crianças - numa escola primária de Uvalde, no Texas, ocorrido há precisamente um ano.

"Não podemos acabar com esta epidemia até que o Congresso aprove leis de bom senso sobre a segurança de armas e as mantenha fora das nossas ruas e das mãos de pessoas perigosas [e] até que os estados façam a mesma coisa", afirmou Biden, durante o evento, acompanhado da sua esposa Jill.

No massacre de Uvalde, em 24 de maio de 2022, morreram 19 crianças, com idades entre os nove e os 11 anos - e dois professores. Foi considerado um dos mais mortíferos da última década em escolas nos Estados Unidos no ano passado.

"O assassino número um de crianças são as armas. É hora de agir, é hora de agir. É hora de fazer com que as nossas vozes sejam ouvidas. Não como democratas ou republicanos, mas como amigos, vizinhos, pais, como americanos", declarou o presidente norte-americano.

O presidente e a primeira-dama seguraram velas acesas com os nomes das crianças e educadores mortos, conforme se pode ver na galeria de imagens.

De acordo com uma análise de mortalidade feita por investigadores da Universidade de Michigan, citada pela Reuters, registaram-se mais mortes de crianças e adolescentes nos Estados Unidos por armas do que qualquer outra causa em 2020.

Joe Biden falava durante a sessão solene, lutando contra a emoção, uma vez que mencionou a inauguração de um memorial no próximo fim de semana, para marcar o aniversário da morte do seu filho Beau, que perdeu a vida devido a um tumor cerebral, em 2015.

Um ano após o ataque, recorde o que se passou naquele dia - da cronologia à inação das autoridades, das críticas aos relatos das vítimas (e das suas famílias).

Leia Também: Um ano do ataque em Uvalde. O que aconteceu e os relatos da tragédia

Recomendados para si

;
Campo obrigatório