Meteorologia

  • 28 SETEMBRO 2023
Tempo
--º
MIN --º MÁX --º

Netanyahu encontrou-se com Sunak e Londres protestou. Eis as imagens

O primeiro-ministro britânico, Rishi Sunak, recebeu hoje Benjamin Netanyahu na residência oficial em Londres sob protestos na rua contra as políticas de direita do homólogo israelita. 

À chegada, Netanyahu teve de passar por centenas de manifestantes com bandeiras israelitas e cartazes apelando à defesa da democracia israelita e a gritar "Vergonha!" em hebraico. 

Em causa estão as políticas de direita do líder israelita e os planos controversos do governo de Israel para reformar o poder judicial do país. 

Outros manifestantes protestaram também contra o que consideram a ocupação israelita de territórios palestinianos. Recentemente, um ministro israelita negou a existência do povo palestiniano e do seu direito à autodeterminação. 

Netanyahu deixou para trás um país em convulsão, onde manifestantes bloquearam estradas e entraram em conflito com a polícia nos últimos dias. 

O governo quer mais controlo sobre as nomeações judiciais, limitar o Supremo Tribunal na revisão judicial da legislação e dar ao Parlamento poder para anular decisões judiciais com uma maioria simples de votos.

Mas as propostas estão a causar os maiores protestos da história do país, unindo reservistas militares e empresários à oposição política.

O governo britânico divulgou pouca informação sobre as conversações de Sunak com Netanyahu e não foi agendada nenhuma conferência de imprensa.

No final do encontro, um porta-voz de Rishi Sunak deu conta de "conversações sobre o reforço da parceria estreita entre o Reino Unido e Israel" e um futuro acordo de comércio bilateral. 

Os dois líderes saudaram a assinatura do Roteiro Reino Unido-Israel 2030, que prevê o investimento de 20 milhões de libras (23 milhões de euros) em projetos comuns de ciência e tecnologia na próxima década.

Sunak e Netanyahu discutiram também a guerra na Ucrânia e a "ameaça" do Irão à estabilidade regional no Médio Oriente e o "risco de proliferação nuclear". 

O primeiro-ministro britânico expressou "solidariedade para com Israel face aos ataques terroristas dos últimos meses", mas também "sublinhou a preocupação internacional com as crescentes tensões na Cisjordânia e o risco de prejudicar os esforços para a solução dos dois Estados". 

O porta-voz disse ainda que Sunak salientou a "importância da defesa dos valores democráticos que sustentam a nossa relação, inclusive na proposta de reformas judiciais em Israel".

Leia Também: Netanyahu promete "solução" para fratura provocada pela reforma judicial

Todas as Notícias. Ao Minuto.
Sétimo ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Recomendados para si

;
Campo obrigatório