Meteorologia

  • 07 DEZEMBRO 2022
Tempo
12º
MIN 11º MÁX 16º

Fuga de Gás no Nord Stream. "Libertação de metano sem precedentes"

É estimado que entre 50% a 100% do total de metano emitido após a fuga de gás deverá chegar à atmosfera.

Fuga de Gás no Nord Stream. "Libertação de metano sem precedentes"
Notícias ao Minuto

23:45 - 29/09/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Ucrânia/Rússia

A fuga de gás do Nord Stream, que aconteceu esta semana no Mar Báltico, é, provavelmente, um dos maiores eventos na libertação de metano para a atmosfera de que há registo, de acordo com cientistas citados pela Associated Press (AP).

"Daquilo que vi esta é uma libertação sem precedentes para a atmosfera de metano fóssil, [que acontece] num período muito curto e vindo de uma fonte concentrada", explicou à AP a presidente da Academia de Ciências dos Estados Unidos.

O metano é um dos gases que aquece mais o planeta, contribuindo assim para o agravamento das alterações climáticas.

Marcia McNutt relembrou ainda à AP que este gás desaparece mais rápido da atmosfera do que o dióxido de carbono, o que é “provavelmente um pequeno consolo para os cidadãos da Florida e de outros lugares que já estão a ser atingidos por tempestades tropicais mais frequentes e mais mortais, sobrecarregadas por um oceano superaquecido por liberações de gases de efeito estufa na atmosfera”.

Quando a esta fuga, não há ainda certezas sobre a quantidade que foi libertada e dos estragos que este incidente causou, no entanto, os especialistas dizem que haverá danos imediatos para a vida marinha e para a pesca no Mar Báltico.

Os cientistas explicam que a libertação deste gás sempre aconteceu naturalmente no fundo do oceano, mas que as quantidades são pequenas e que o gás é absorvido, principalmente, pela água do mar. "

Quando o metano vaza naturalmente das aberturas no fundo do oceano, as quantidades geralmente são pequenas e o gás é absorvido principalmente pela água do mar. "Mas esta não é uma situação normal", lembra um cientista da Universidade de Stanford, no Reino Unido.

"Não estamos a falar de bolhas de metano que vão até à superfície como água gaseificada, mas sim uma vasta quantidade de gás", notou Rob Jackson, que juntamente com outros cientistas, defendeu que é estimado que entre 50% a 100% do total de metano emitido após a fuga de gás deverá chegar à atmosfera.

Leia Também: Kremlin exige investigação internacional urgente sobre gasodutos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório