Meteorologia

  • 26 SETEMBRO 2022
Tempo
18º
MIN 15º MÁX 26º

Medidas financeiras britânicas podem afetar ajudas a 120 mil pessoas

O ministro britânico das Finanças, Kwasi Kwarteng, deve anunciar na sexta-feira uma reforma sobre ajudas sociais impondo a 120 mil beneficiários mais horas de trabalho.

Medidas financeiras britânicas podem afetar ajudas a 120 mil pessoas

De acordo com a agência France Presse, as pessoas abrangidas pelo salário mínimo têm de trabalhar mais horas, caso contrário podem ser afetadas pela redução dos benefícios atuais. 

"Esperam-se mudanças no sistema de rendimento mínimo (universal)" durante a apresentação das medidas orçamentais do novo governo conservador liderado pela primeira-ministra Liz Truss, de acordo com um comunicado divulgado na quarta-feira pelo Tesouro.

Na sexta-feira vai ser apresentado em Londres o pacote de novas medidas fiscais conhecido no Reino Unido como "mini-orçamento".

O governo vai estabelecer o número de horas de trabalho que corresponde ao salário mínimo ("living wage") e que vai envolver diretamente os funcionários do Estado ("work coach") que devem controlar, através de entrevistas regulares com os trabalhadores, a qualidade e as horas despendidas no emprego. 

Por outro lado, as mudanças preveem "apoios reforçados" às pessoas com mais de 50 anos de idade.

Se o desemprego no Reino Unido "está no nível mais baixo em quase 50 anos, a alta taxa de vagas e a taxa de inatividade limitam o crescimento", disse Kwasi Kwarteng.

O responsável pelas Finanças do executivo Reino Unido deve apresentar na sexta-feira o pacote de medidas destinadas a fazer face ao custo de vida e aos impactos da inflação, cuja taxa é a mais elevada desde os anos 1980 no país.

Além do congelamento das contas de energia - que foi prometido às famílias - o novo governo vai garantir metade dos custos de energia das empresas por mais seis meses.

Estão previstas reduções fiscais, como a supressão de "taxas ecológicas"; redução das contribuições para a segurança social ou dos impostos sobre as empresas.

De acordo com a imprensa britânica, Liz Truss e Kwasi Kwarteng ponderaram também baixar os impostos sobre as transações imobiliárias.

A chefe do Executivo já admitiu que as medidas devem beneficiar os mais ricos em detrimento da população com mais dificuldades. 

Leia Também: Londres promete ajuda militar a Kyiv até à vitória contra a Rússia

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório