Meteorologia

  • 15 AGOSTO 2022
Tempo
28º
MIN 19º MÁX 28º

AO MINUTO: "Desastre nuclear" em Zaporizhzhia?; Rússia fez 200 ataques

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

AO MINUTO: "Desastre nuclear" em Zaporizhzhia?; Rússia fez 200 ataques
Notícias ao Minuto

08:05 - 06/08/22 por Notícias ao Minuto

Ao Minuto Mundo Ucrânia/Rússia

Os últimos dias de guerra têm sido marcados por uma troca de acusações que tem preocupado meio mundo: tanto a Rússia como a Ucrânia acusam-se mutuamente de atacar a central nuclear de Zaporizhzhia, a maior da Europa, e as autoridades atómicas mundiais têm apontado para o enorme risco que uma fuga de radiação poderá ter para a região e para todos os países circundantes.

Depois da marcante saída de um navio carregado com cereais dos portos ucranianos, mais três navios saíram do Mar Negro, em direção ao Reino Unido, República da Irlanda e Turquia. No total, cerca de 60 mil toneladas de cereais ucranianos saíram na sexta-feira, e o governo antecipa que possa enviar 100 navios por mês.

A circulação de navios ucranianos, com a permissão da marinha russa (que bloqueia o trânsito no Mar Negro), foi possível com a intervenção diplomática da Turquia. Na sexta-feira, Vladimir Putin encontrou-se com Tayyip Erdoğan em Sochi, e agradeceu ao regime turco pela ajuda em garantir um acordo internacional - que inclui também uma maior circulação de produtos russos pelo mundo.

Fim de cobertura

Beatriz Maio | há 1 semana

Boa noite! Damos por terminado o acompanhamento AO MINUTO dos desenvolvimentos da invasão russa da Ucrânia. Poderá acompanhar uma nova cobertura na manhã de domingo. 

Bombardeamento em Zaporizhzhia pode ser "desastre nuclear"

Beatriz Maio | há 1 semana

O bombardeamento russo da central nuclear de Zaporizhzhia pode ser "um desastre nuclear", afirmou o diretor geral da Agência Internacional de Energia Atómica (AIEA), Rafael Mariano Grossi, ao expressar que os ataques à maior central nuclear da Europa "sublinham o risco muito real de uma catástrofe nuclear". Embora a Ucrânia tenha informado a AIEA de que não há danos nos reatores, a presença da agência na central é "de extrema importância" e está pronta a enviar uma equipa ao local. 

 

Mais de mil locais livres da ocupação russa

Beatriz Maio | há 1 semana

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, afirmou, no seu discurso noturno deste sábado, que pelo menos 1.060 dos 3.649 locais tomados pelo exército russo já não estão sob o seu domínio, no entanto, a maioria requer um trabalho de restauro significativo. 

Rússia fez mais de 200 ataques na região de Oblast este sábado

Beatriz Maio | há 1 semana

A Rússia fez mais de 200 ataques na região de Oblast este sábado. De acordo com o governador, Dmytro Zhyvytskyi, foram alvo de bombardeamentos as comunidades de Esman, Hlukhiv, Buryn, Shalyhyne, Bilopillia e Mykolaivka, porém não há registo de vítimas, segundo Zhyvytskyi.

Mais de 2 mil civis retirados de Donetsk numa semana

Beatriz Maio | há 1 semana

Desde dia 2 de agosto, mais de dois mil civis foram retirados de Donetsk, entre eles mulheres, crianças, idosos e pessoas com deficiência, avança o Ministério de Reintegração dos Territórios Temporariamente Ocupados da Ucrânia. A sede da coordenação para a evacuação da região de Donetsk é chefiada pela vice-primeira-ministra Iryna Vereshchuk

Primeiro navio com cereais chega à Ucrânia desde início da guerra

Beatriz Maio | há 1 semana

O primeiro navio de carga com cereais chega à Ucrânia desde o início da invasão russa a 24 de fevereiro, informa o Ministério das Infraestruturas da Ucrânia na sua conta de Facebook. Na publicação pode ler-se: "O cargueiro Barbados Fulmar S chegou ao porto de Chornomorsk, em Odesa Oblast, na Ucrânia, a 6 de agosto", disse o Ministro das Infraestruturas Oleksandr Kubrakov.

Segundo Kubrakov, a Ucrânia está a "fazer todos os possíveis" para assegurar que os seus portos possam aceitar "significativamente mais navios" e planeia poder carregar pelo menos três a cinco navios por dia em duas semanas. 

Rússia está a atacar Nuclear de Zaporizhzhia para "desligá-la do sistema"

Beatriz Maio | há 1 semana

A Rússia está a bombardear a Central Nuclear de Zaporizhzhia para "desligá-la do sistema energético da Ucrânia". Na sequência dos recentes ataques da Rússia à área próxima da central, a empresa estatal de energia nuclear da Ucrânia Energoatom admitiu que a Rússia tem como objetivo "destruir a infraestrutura da central e danificar toda a transmissão de energia" para cortar a eletricidade no sul da Ucrânia.

"Por conseguinte, é provável que o bombardeamento da central continue", revelou a Energoatom este sábado no Telegram, onde informou que existe "um sério risco" para o funcionamento seguro da central devido aos ataques do exército russo.

Cinco bancos turcos adotam sistema de pagamento russo

Beatriz Maio | há 1 semana

Na sequência do seu recente encontro com Vladimir Putin em Sochi, na Rússia, o Presidente turco Recep Tayyip Erdogan confessou que "há desenvolvimentos sérios no que diz respeito ao trabalho que os bancos turcos estão a fazer no sistema de pagamentos Mir da Rússia". De acordo com a Bloomberg, Erdogan disse que os governadores turcos e russos dos bancos centrais também se reuniram e que o pagamento em rublos russos será uma "fonte de apoio financeiro tanto para a Rússia como para a Turquia".

 

Mesmo a ser atacadas, tropas ucranianas não se deixam vencer

Beatriz Maio | há 1 semana

O exército ucraniano revelou, na sua conta oficial do Facebook, que o exército russo continua a atacar Sloviansk, Bakhmut e Avdiivka. Contudo, apesar dos bombardeamentos de artilharia pesada, a defesa ucraniana mantém a linha de defesa. Na publicação pode ler-se: "Continua a existir uma ameaça de ataques de mísseis em instalações militares e elementos de infraestrutura em toda a Ucrânia. Não ignore as sirenes de ar".

Apesar dos ataques em Pisky, no Donetsk, Ucrânia ainda tem controlo

Beatriz Maio | há 1 semana

Embora a vila de Pisky, na região de Donetsk, esteja a ser fortemente atacada, o governador de Donetsk, Pavlo Kyrylenko, afirmou que o local ainda é controlado pelos militares ucranianos, apesar das alegações russas de captura. "Pisky é controlada pelas Forças Armadas ucranianas. Ouvimos muitos relatórios falsos dirigidos à população dos territórios ocupados ou a população da Federação Russa, onde consta que Sloviansk também está sob o seu controlo e que os russos estão nas proximidades de Kramatorsk, e assim por diante. Mas eu sei claramente do que estou a falar", alertou o chefe da região, segundo o site de notícias ucraniano NV.ua.

Macedônia do Norte envia quatro aeronaves Su-25 para a Ucrânia

Beatriz Maio | há 1 semana

O conselheiro do presidente da Ucrânia Volodymyr Zelensky, Mykhailo Podolyak, confirmou que a Macedônia do Norte enviou os aviões que recebeu de Kyiv em 2001 de volta à Ucrânia. "Muitas nações hoje mostram mais coragem do que metade do G20", escreveu este sábado Podolyak na rede social Twitter.

Gabinete da Amnistia Internacional da Polónia condena Rússia

Beatriz Maio | há 1 semana

O Gabinete da Amnistia Internacional na Polónia condenou os crimes de guerra da Rússia, salientando que os militares da Ucrânia estão "a defender-se de um ataque cruel e injusto, lutando em condições desiguais impostas pelo agressor", uma vez que as tropas russas têm levado a cabo "ataques desumanos não só a civis individuais, mas também a milhões de cidades, pequenas vilas e aldeias, frequentemente povoadas apenas por civis", relata o jornal ucraniano The Kyiv Independent

Esta declaração surge como resposta ao relatório da Amnistia Internacional publicado dia 4 de agosto, onde acusa os militares da Ucrânia de pôr em perigo os civis.

 

Turquia pronta para ser local de negociações entre Zelensky e Putin

Beatriz Maio | há 1 semana

O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, disponibilizou a Turquia como local para o presidente russo, Vladimir Putin, e o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, negociarem. "Apesar das dificuldades, mantenho a firme convicção de que a crise será resolvida na mesa de negociações", disse Erdogan, informa a agência de notícias estatal turca Anadolu Agency.

Um morto e cinco feridos após bombardeamento na região de Mykolayiv

Beatriz Maio | há 1 semana

O Conselho Regional de Mykolaiv relatou, no Telegram, um bombardeamento, este sábado, nas fronteiras das regiões de Mykolaiv e Kherson., ataque que provocou mortos e feridos. "A aldeia de Berezneguvate foi bombardeada pelo exército russo. Como resultado, cinco pessoas ficaram feridas", pode ler-se na publicação, que informa: "há uma falecida, uma aposentada que trabalhou como enfermeira a vida toda".

Por fim, a autarquia comentou: "O país terrorista continua a matar-nos... Não se importam se são crianças ou pensionistas".

Ações em Zaporizhzhia são "exemplo do desprezo da Rússia"

Hélio Carvalho | há 1 semana

A União Europeia condenou este sábado o conflito em torno da central nuclear ucraniana de Zaporizhzhia, apontando o dedo às forças russas pelo aumento do risco de um desastre nuclear na região, que poderia, hipoteticamente, afetar uma grande parte do continente europeu e asiático.

Através do Twitter, o chefe da diplomacia europeia e vice-presidente da Comissão Europeia, Josep Borrell, escreveu que as ações da Rússia são "uma violação séria e irresponsável das regras de segurança nuclear" e são "outro exemplo do desprezo da Rússia pelas normas internacionais".

Borrell voltou a apelar que as autoridades da Agência Internacional de Energia Atómica tivessem acesso à central, a maior da Europa.

Ucrânia denuncia troca de ajuda humanitária por dados pessoais em Lugansk

Hélio Carvalho | há 1 semana

O dirigente da administração ucraniana de Lugansk, Sergei Gaidai, afirmou este sábado que as forças russas estão a usar a ajuda humanitária, acordada com as Nações Unidas, para persuadir residentes a dar dados pessoais para um referendo manipulado em Lugansk, uma região ocupada recentemente pela Rússia.

Numa publicação na rede social Telegram, citada pelo The Guardian, Gaidai escreveu que "sob o disfarce do fornecimento de comida e materiais de construção, o poder ocupante e a movimento colaborador [dos separatistas da república autoproclamada de Lugansk] organizam reuniões com a população dos territórios recentemente capturados".

"Eles conseguem arrancar dados pessoas, apelam para que as pessoas vão ao chamado 'referendo', forçando as pessoas a trocar a sua liberdade por comida ou água potável", acusou ainda o governante ucraniano.

Papa recebe embaixador ucraniano para discutir possivel visita ao país

Hélio Carvalho | há 1 semana

O Papa Francisco recebeu hoje em audiência o embaixador ucraniano na Santa Sé, Andrii Yurash, numa altura em que o Vaticano estuda uma possível viagem do pontífice a Kyiv para pedir o fim da guerra causada pela invasão russa.

O Vaticano limitou-se a confirmar o encontro com o diplomata, numa curta declaração, sem adiantar pormenores sobre o que foi discutido, como costuma fazer neste tipo de encontro diplomático.

Papa recebe embaixador ucraniano para discutir possivel visita ao país

O Papa Francisco recebeu hoje em audiência o embaixador ucraniano na Santa Sé, Andrii Yurash, numa altura em que o Vaticano estuda uma possível viagem do pontífice a Kyiv para pedir o fim da guerra causada pela invasão russa.

Lusa | 12:56 - 06/08/2022

Meta suspende contas de grupo de 'trolls' ligado ao Kremlin

Hélio Carvalho | há 1 semana

O grupo Meta, que detém o Facebook, o Instagram e o WhatsApp, anunciou na sexta-feira que suspendeu várias contas ligadas a uma 'quinta de trolls' (contas falsas, criadas com o propósito de destabilizar e encher de comentários negativos um determinado tema ou conta) oriunda de São Petersburgo, na Rússia, conhecida como Cyber Front Z. Segundo a empresa, citada pela Axios, o grupo era afeto ao presidente Vladimir Putin e usava as redes sociais da Meta para atacar utilizadores e celebridades, e espalhar desinformação sobre a guerra na Ucrânia.

O gigante tecnológico, detido pelo bilionário Mark Zuckerberg, acrescentou que as contas da Agência de Investigação de Internet da Rússia foram também suspensas, suspeitas de espalharem desinformação durante as eleições presidenciais norte-americanas de 2016 - já foi provado várias vezes por autoridades norte-americanas que piratas russos interferiram e influenciaram as eleições de 2016, ajudando a eleger o presidente Donald Trump.

Ataque em Dnipro faz três feridos e destrói infantário

Hélio Carvalho | há 1 semana

Os russos bombardearam a cidade de Dnipro durante a noite, destruindo vários edifícios residenciais e deixando três pessoas feridas. Segundo o The Guardian,  bombardeamento destruiu também um infantário e um centro de arte infantil.

O Kyiv Independent acrescenta que várias pessoas ficaram sem energia ou água devido ao ataque. A cidade de Dnipro, a quarta maior da Ucrânia, fica localizada próxima da linha da frente da guerra, a cerca de 80 quilómetros diretamente a norte de Zaporizhzhia.

Hiroshima comemora aniversário da bomba, com um olho na Ucrânia

Hélio Carvalho | há 1 semana

As autoridades japonesas, acompanhadas pelo secretário-geral da ONU, António Guterres, marcaram este sábado os 77 anos da explosão da primeira bomba nuclear da história, lançada pelos norte-americanos em Hiroshima durante a Segunda Grande Guerra.

As comemorações da austera data foram marcadas por receios de um conflito armado na Ucrânia. Guterres aproveitou a ocasião para afirmar que "as armas nucleares são absurdas". "Não garantem qualquer segurança - apenas morte e destruição", disse o diplomata português, pedindo que o mundo aprenda "com a nuvem-cogumelo que inchou acima desta cidade em 1945".

Na reta final da Segunda Guerra Mundial, a 6 de agosto de 1945, os Estados Unidos largaram uma bomba nuclear em Hiroshima, matando 140 mil pessoas. Três dias depois, foi largada a segunda, em Nagasaki, onde morreram outras 70 mil. O Japão acabaria por se render a 15 de agosto, terminando com o maior conflito armado da história da humanidade. Desde então, nunca mais foram usadas armas nucleares contra outro país.

Ataques russos matam cinco civis em Donetsk

Hélio Carvalho | há 1 semana

O Kyiv Independent, citando o governador ucraniano de Donetsk, avança este sábado que um ataque russo na maior cidade da república separatista pró-russa, com o mesmo nome, matou cinco civis na sexta-feira. Segundo o autarca, Pavlo Kyrylenko, as mortes espalham-se por vários bairros, tendo sido registados ainda mais 14 feridos.

Reino Unido avisa para movimentações russas no sul da Ucrânia

Hélio Carvalho | há 1 semana

No relatório diário apresentado através do Twitter, o Ministério da Defesa do Reino Unido antecipa este sábado que as Forças Armadas Russas estão a preparar-se para uma contraofensiva no sul da Ucrânia - uma contraofensiva que já foi ameaçada várias vezes por Zelensky, que quer retomar a Crimeia. Segundo os serviços secretos britânicos, foram vistas "longas filas" de vários veículos militares russos, desde o Donbass, de Mariupol, da Rússia e de outras zonas ocupadas, até ao sudoeste do país.

O Reino Unido também alerta para a presença de batalhões táticos russos na Crimeia, "que provavelmente serão usados para apoiar as tropas russas na região de Kherson", onde se antecipa uma contraofensiva ucraniana.

O relatório de hoje concluiu que "a guerra da Rússia na Ucrânia está prestes a entrar numa nova fase, com o combate mais intenso a mudar-se para uma linha da frente com aproximadamente 350 quilómetros, estendendo-se de sudoeste a partir de Zaporizhzia até Kherson, em paralelo com o Rio Dnieper.

Para recordar

Hélio Carvalho | há 1 semana

Início de cobertura

Hélio Carvalho | há 1 semana

Bom dia. Iniciamos esta manhã mais um registo com todas as notícias do dia sobre a guerra na Ucrânia. Caso queira rever as notícias de sexta-feira, pode recordar a nossa cobertura AO MINUTO aqui:

AO MINUTO: Relatório leva a demissão na Amnistia; Zelensky contra-ataca

Acompanhe aqui AO MINUTO os mais recentes desenvolvimentos sobre a guerra na Ucrânia.

Notícias ao Minuto | 07:48 - 05/08/2022

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório