Meteorologia

  • 30 JUNHO 2022
Tempo
16º
MIN 15º MÁX 24º

Macron não terá de explicar danos ambientais em barragem no Brasil

Um tribunal brasileiro anulou a decisão de um juiz de que o Presidente francês, Emmanuel Mácron, deveria fornecer uma explicação para queixas sobre danos ambientais nas proximidades de uma central hidroelétrica controlada pela empresa francesa EDF na Amazónia.

Macron não terá de explicar danos ambientais em barragem no Brasil
Notícias ao Minuto

21:21 - 23/05/22 por Lusa

Mundo Brasil

O Tribunal de Justiça do Estado de Mato Grosso decidiu que "não era necessário" que Macron aparecesse, "uma vez que a sua posição como autoridade não teria qualquer influência na sentença", disse Sinop Energia, uma empresa na qual a EDF é acionista maioritária, numa declaração enviada hoje à agência France-Press (AFP).

"Mesmo que o Estado (francês) seja acionista da empresa Sinop Energia, esta (...) foi constituída sob o sistema jurídico brasileiro", lê-se na frase que anula a decisão do magistrado.

Três associações apresentaram uma queixa, acusando a EDF de negligência na prevenção de incêndios que se têm vindo a multiplicar desde 2018 na zona onde se situa a sua fábrica, perto de Sinop, uma cidade de 150.000 habitantes considerada um centro do agronegócio.

Na sua decisão de 04 de maio, o juiz Mirko Vincenzo Giannotte fez uma série de comentários irónicos ao Presidente francês, "um ambientalista que dá constantemente a sua opinião sobre a política ambiental do governo brasileiro".

Sinop Energia afirmou na sua declaração que tinha "levado a cabo numerosas ações de prevenção de incêndios" em redor do local da fábrica.

Leia Também: Adesão da Ucrânia à UE "provavelmente levará 15 ou 20 anos"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório