Meteorologia

  • 18 AGOSTO 2022
Tempo
31º
MIN 17º MÁX 32º

Atletas transgéneros "não devem competir" em modalidades femininas

O primeiro-ministro britânico admite que a opinião que defende pode ser "controversa", mas que não apoia que quem seja "biologicamente homem deva competir em eventos desportivos femininos"

Atletas transgéneros "não devem competir" em modalidades femininas
Notícias ao Minuto

23:20 - 06/04/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Transgénero

A polémica sobre atletas transgénero surgiu na sequência da ciclista Emily Bridges - que  assumiu ser uma mulher transgénero em 2020, mas continuou a participar em eventos masculinos ao longo da sua transição - ter sido impedida de participar no campeonato britânico por estar ainda registada como homem na União Ciclista Internacional (UCI), associação internacional de federações de ciclismo.

Com a redução dos seus níveis de testosterona, tornou-se elegível para competir em corridas de mulheres, mas a UCI alega que a atleta, de 21 anos, só poderá participar em provas femininas quando o registo masculino caducar. Seria a sua estreia em competições femininas.

“Não acho que as pessoas que nasceram homens devam competir em eventos desportivos femininos”, afirma Boris Johnson, acrescentando: “Também acho que as mulheres devem ter espaço, seja em hospitais, prisões ou vestiários, que sejam dedicados às mulheres”.

De acordo com a BBC, o primeiro-ministro britânico admite que a sua posição pode ser controversa. No entanto, reitera: “Isso não significa que eu não seja imensamente solidário com pessoas que querem mudar de género. É vital que demos às pessoas o máximo de amor e apoio na tomada dessas decisões”.

“Estas são questões complexas, que não podem ser resolvidas com uma legislação rápida e fácil”, defende. A associação LGBTQ+ Stonewall reagiu à BBC Sports às declarações do responsável britânico: “As pessoas trans merecem as mesmas oportunidades que todas as outras”.

Bridges, que começou o processo de mudança de género há cerca de um ano, bateu um recorde masculino em 2018.

Leia Também: Oklahoma proíbe transsexualidade em desportos de mulheres

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório