Meteorologia

  • 27 JUNHO 2022
Tempo
23º
MIN 15º MÁX 23º

Covid-19. Mais de 100 detidos no protesto de camionistas em Otava

Os protestos tornaram-se violentos, mas apenas um polícia sofreu ferimentos ligeiros.

Notícias ao Minuto

08:41 - 19/02/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Pandemia

A polícia canadiana prendeu mais de 100 pessoas e rebocou cerca de duas dúzias de veículos do autodenominado 'Freedom Convoy' ('Comboio da Liberdade', em tradução livre), numa tentativa de colocar um ponto final aos protestos contra as restrições à Covid-19 que têm assolado a capital federal canadiana ao longo das últimas três semanas.

Um polícia sofreu ferimentos ligeiros, mas nenhum manifestante ficou ferido, segundo o chefe interino da polícia de Otava, Steve Bell, citado pela Associated Press (AP).

“A polícia continua a insistir na tomada do controlo das nossas ruas”, salientou. “Trabalharemos dia e noite até que isso aconteça.”

Entre os detidos estavam quatro líderes do protesto, tendo um deles saído em liberdade. Recorde-se que as autoridades deram o primeiro passo para acabar com a ocupação na quinta-feira com a detenção de dois líderes do protesto, interditando grande parte da área do centro da capital federal canadiana para impedir que outras pessoas se juntassem aos manifestantes.

No final da tarde, a polícia - equipada com armas automáticas e equipamentos antimotim - assegurou que os manifestantes tentaram tirar-lhes as armas, naquele que se tornou um confronto entre as forças de segurança e os protestantes.

Ainda assim, vários camiões abandonaram a manifestação, tendo o primeiro-ministro da província canadiana, Doug Ford, considerado que existe “progresso” no desmantelamento das paralisações.

Os bloqueios encerraram as fronteiras entre o Canadá e os Estados Unidos da América (EUA), causaram danos económicos a ambos os países e criaram uma crise política para o primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau.

Estes protestos abalaram a reputação do Canadá de civilidade e obediência às regras e inspiraram outros semelhantes em França, Nova Zelândia e Países Baixos.

No início da semana, o primeiro-ministro invocou a Lei de Emergências do Canadá, autorizando as forças policiais a declarar os bloqueios ilegais, rebocar camiões e punir os motoristas com detenção, congelar contas bancárias e suspender as licenças.

Leia Também: Covid-19: Pelo menos 70 detidos no protesto de camionistas em Otava

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório