Meteorologia

  • 03 JULHO 2022
Tempo
29º
MIN 17º MÁX 29º

Grécia. Moção de censura contra o Governo após o caos causado pela neve

O partido de esquerda Syriza, líder da oposição na Grécia, apresentou hoje uma moção de censura ao Governo do conservador Kyriakos Mitsotakis, criticado pela forma como geriu a situação causada por uma tempestade de neve que paralisou Atenas.

Grécia. Moção de censura contra o Governo após o caos causado pela neve
Notícias ao Minuto

14:59 - 27/01/22 por Lusa

Mundo Grécia

Alexis Tsipras, presidente do Syriza, disse hoje no parlamento que "a tempestade enterrou sob a neve a última esperança de que Mitsotakis tivesse capacidade de aprender com os seus erros".

A Nova Democracia, do primeiro-ministro Kyriakos Mitsotakis, tem 157 deputados em 300 no parlamento grego, contando, portanto, com uma maioria que rejeitará, muito provavelmente, a moção de censura apresentada pelo Syriza.

A votação deverá realizar-se no domingo, após três dias de debates parlamentares.

O Governo helénico está debaixo de fogo pela falta de respostas para resolver os problemas causados pela tempestade de neve, que nos últimos dias tornou impossível a circulação em Atenas e sobretudo na circular externa à capital grega, onde 3.500 automobilistas ficaram retidos devido à neve na noite de segunda para terça-feira.

A vida em Atenas começou a voltar ao normal apenas hoje, três dias depois da tempestade de neve que a paralisou.

Mitsotakis reconheceu quarta-feira que a gestão da situação "não foi bem-sucedida" e prometeu apurar as responsabilidades da empresa privada que gere a autoestrada que ficou intransitável.

Além dos problemas de circulação, mais de 200.000 casas sofreram cortes de energia na segunda-feira e muitas permanecem sem eletricidade.

Para o líder do Syriza, o Governo de Mitsotakis tem vindo a acumular falhas em cada uma das situações de emergência dos últimos anos, tanto na pandemia de covid-19, como nos incêndios devastadores do verão passado na ilha grega de Eubeia, como agora com a tempestade de neve.

"É meu dever dizer ao povo grego e ao parlamento que este Governo deve sair o mais rápido possível. Faremos o que pudermos no parlamento e nas lutas sociais, porque em democracia não há becos sem saída", disse Tsipras.

Leia Também: Ex-primeiro-ministro grego Alexis Tsipras envia mensagem de apoio a Costa

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório