Meteorologia

  • 26 MAIO 2022
Tempo
17º
MIN 16º MÁX 32º

Aviões japoneses com bens partem da Austrália para reforçar ajuda a Tonga

Quatro aviões japoneses partiram hoje da Austrália juntando-se à ajuda que vários países estão a prestar a Tonga, a pequena nação do Pacífico devastada por uma erupção vulcânica seguida de tsunami há uma semana.

Aviões japoneses com bens partem da Austrália para reforçar ajuda a Tonga
Notícias ao Minuto

13:36 - 24/01/22 por Lusa

Mundo Tonga

"A Austrália junta-se orgulhosamente ao Japão e a outros países das ilhas do Pacífico que trabalham ao lado do povo de Tonga", anunciou em comunicado o Ministério da Defesa australiano.

Outros voos de ajuda da Austrália, Japão e Nova Zelândia estão já desde o final da semana passada a transportar comida, água, material médico e equipamentos de telecomunicações para Tonga.

Devido aos riscos da pandemia de covid-19 para uma nação que não teve um surto local, os voos de ajuda aterram, descarregam e depois saem sem contacto com os locais.

As mercadorias são deixadas durante 72 horas no local onde são descarregadas antes de serem desembaladas para reduzir o risco de infeção.

Navios dos Estados Unidos e do Reino Unido estão igualmente a caminho para prestar ajuda e um navio da Marinha australiana com helicópteros a bordo, engenheiros e um hospital de 40 camas, deverá chegar a Tonga na sexta-feira.

O fornecimento de água potável às populações é uma prioridade, porque o abastecimento local foi danificado por camadas de cinza vulcânica e água salgada.

A União Europeia (UE) está a fazer chegar ajuda a partir da Polinésia francesa, de onde saiu sábado um primeiro navio para dar assistência às ilhas afetadas pela chuva de cinza e o tsunami resultantes da erupção do vulcão marinho HungaTonga Hunga Ha'apai.

A UE está a coordenar com a França a entrega de 30 toneladas de ajuda, incluindo duas unidades de purificação de água, água potável, 'kits' de higiene, tendas de campanha familiares, ferramentas, cordas, e alimentos não perecíveis.

O número de mortos foi limitado, com apenas três vítimas mortais confirmadas até agora, mas as Nações Unidas informaram que cerca de 84.000 pessoas - 80% da população de Tonga - foram afetadas pela erupção.

O tsunami cortou o único cabo de fibra ótica que liga Tonga ao resto do mundo, deixando-a isolada durante dias.

As comunicações via satélite já foram melhoradas e restabelecidas e a operadora de telecomunicações de Tonga, a Digicel, disse ter conseguido restaurar os serviços internacionais de chamadas em algumas áreas.

Leia Também: UE coordena ajuda de emergência a Tonga e está disposta a reforçá-la

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório