Meteorologia

  • 17 MAIO 2022
Tempo
24º
MIN 16º MÁX 25º

Mulheres afegãs perdem empregos devido a contexto social e económico

Os níveis de emprego das mulheres afegãs caíram cerca de 16% no terceiro trimestre de 2021, segundo a Organização Internacional do Trabalho.

Mulheres afegãs perdem empregos devido a contexto social e económico
Notícias ao Minuto

09:26 - 20/01/22 por Notícias ao Minuto

Mundo Afeganistão

Desde o passado mês de agosto, altura em que os talibãs invadiram a capital afegã de Cabul e tomaram o poder, a vida dos residentes no país tem sofrido grandes alterações. Principalmente para as mulheres, que têm sido privadas de diversos direitos, muitos deles relacionados com o trabalho. Porém, a situação económica menos favorável vivida atualmente no país também está a impactar essa dimensão das suas vidas. 

Segundo a Reuters, uma pequena empresa de alfaiataria em Cabul liderada pela empresária Sohaila Noori viu a sua força de trabalho reduzir-se de 80 pessoas (maioritariamente mulheres) para 30, em apenas alguns meses. 

"No passado, tínhamos tanto trabalho a fazer", contou a empresária à Reuters. "Tínhamos diferentes tipos de contratos, podíamos facilmente pagar um salário aos nossos mestres alfaiates e a outros trabalhadores, mas atualmente não temos contratos", acrescenta.

De acordo com um relatório divulgado recentemente pela Organização Internacional do Trabalho, os níveis de emprego das mulheres afegãs caíram cerca de 16% no terceiro trimestre de 2021. Porém, a atual realidade afegã também está a penalizar o emprego dos indivíduos do sexo masculino, cujos níveis de emprego desceram 6% no mesmo período.

Já Saleha, uma olha trabalhadora afegã, é atualmente a única responsável pelo sustento da família. "O meu rendimento mensal é de cerca de 1.000 afeganes (10 dólares), e sou a única pessoa a trabalhar na minha família... Infelizmente, desde que os talibãs chegaram ao poder, não há (praticamente) nenhum rendimento", conta à Reuters.

Lembre-se que milhares de milhões de dólares em ajuda e em reservas foram cortados desde a invasão talibã ao Afeganistão, o que veio densificar a crise económica vivida no país.

Leia Também: Talibãs culpam comunidade internacional pela crise económica

Notícias ao Minuto nomeado para os Prémios Marketeer

O Notícias ao Minuto é um dos nomeados da edição de 2022 dos Prémios Marketeer, na categoria de Digital Media. As votações decorrem até ao próximo dia 31 de maio.

Para nos ajudar a vencer, basta aceder ao site da iniciativa organizada pela revista Marketeer, clicando aqui, e proceder ao preenchimento do formulário, selecionando Notícias ao Minuto na categoria de Digital Media e formalizando depois a votação. Obrigada pela sua preferência!

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório