Meteorologia

  • 26 JUNHO 2022
Tempo
21º
MIN 14º MÁX 22º

Ex-dirigente do Partido Comunista da China condenado à morte

Um dirigente do Partido Comunista de China (PCC), já reformado, foi condenado à morte, se bem que a pena tenha sido suspensa, por ter recebido mais de 450 milhões de yuans (70,7 milhões de dólares) em subornos.

Ex-dirigente do Partido Comunista da China condenado à morte
Notícias ao Minuto

06:30 - 18/01/22 por Lusa

Mundo China

Wang Fuyu, de 69 anos, retirado da vida ativa desde há três, era o segundo máximo responsável do PCC na província de Guizhou, no cento do país, quando cometeu os crimes pelos quais foi julgado em novembro e em consequência dos quais se conheceu hoje a sentença, segundo o jornal South China Morning Post, de Hong Kong.

A sentença foi divulgada um dia depois de o caso ter sido divulgado na televisão estatal, em um programa sobre corrupção, em que se revelou que o ex-dirigente tinha chegado a um acordo com um administrador de uma empresa de bebidas, que está preso, a cumprir uma pena de 10 anos.

Wang não será executado, mas vai passar o resto da vida preso, uma vez que a pena de morte foi comutada para prisão perpétua, além de ter tido todos os seus bens confiscados.

depois da sua chegada ao poder em 2012, o atual secretário-geral do PCC e presidente da China, Xi Jinping, começou uma campanha anticorrupção, na qual mais um milhão de funcionários foram castigados pelo seu comportamento.

A campanha revelou importantes casos de corrupção, mas alguns críticos apontaram que também poderia estar a ser usada para acabar com a carreira política de alguns rivais.

Leia Também: China ironiza com James Bond face a acusações de espionagem

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório