Meteorologia

  • 22 JANEIRO 2022
Tempo
MIN 5º MÁX 14º

Edição

Covid-19. EUA doam dois milhões de vacinas Janssen a Moçambique

O Governo dos Estados Unidos da América (EUA) doou hoje cerca de dois milhões de doses de toma única da vacina Janssen, da Johnson & Johnson, a Moçambique, no âmbito da iniciativa Covax, foi hoje anunciado.

Covid-19. EUA doam dois milhões de vacinas Janssen a Moçambique
Notícias ao Minuto

14:20 - 06/12/21 por Lusa

Mundo Covid-19

Trata-se da "maior e principal doação de vacinas da Johnson & Johnson para o país", referiu em comunicado o Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef).

Para o ministro da Saúde de Moçambique, Armindo Tiago, a doação acontece "numa boa altura", uma vez que o país "precisa de se blindar contra as novas variantes e a iminente quarta vaga" da covid-19.

O governante disse que não quer recuos, após as três vagas da pandemia que atingiram o país.

Sem avançar datas, o ministro da Saúde anunciou ainda que vai decorrer em Maputo, numa fase piloto, uma "caravana da vacina" que visa sensibilizar mais pessoas a aderirem à vacinação contra a covid-19.

A iniciativa quer "mobilizar moçambicanos e estrangeiros que ainda não foram vacinados", frisou Armindo Tiago.

"Queremos concentrar-nos na possibilidade de dar vacinas gratuita ao nosso povo", acrescentou

Com a doação de hoje, os EUA entregaram 3,5 milhões de doses a Moçambique, avançou Dennis Hearne, embaixador norte-americano em Maputo.

Segundo o embaixador, os EUA disponibilizaram mais de 60 milhões de dólares (53 milhões de euros) para a resposta à covid-19 no país, incluindo formação e doação de equipamentos.

De acordo com os últimos dados das autoridades de saúde moçambicanas, já foram vacinadas 6,7 milhões de pessoas no país, das quais 4,2 milhões completamente imunizadas.

O país espera vacinar 17 milhões de pessoas até final de 2022.

Moçambique tem um total acumulado de 1.941 óbitos e 151.924, dos quais 98% recuperados da doença e 14 internados.

A covid-19 provocou pelo menos 5.253.726 mortes em todo o mundo, entre mais de 265,13 milhões infeções pelo novo coronavírus registadas desde o início da pandemia, segundo o mais recente balanço da agência France-Presse.

A doença respiratória é provocada pelo coronavírus SARS-CoV-2, detetado no final de 2019 em Wuhan, cidade do centro da China, e atualmente com variantes identificadas em vários países.

Uma nova variante, a Ómicron, classificada como "preocupante" pela Organização Mundial da Saúde (OMS), foi detetada na África Austral, mas desde que as autoridades sanitárias sul-africanas deram o alerta, a 24 de novembro, foram notificadas infeções em cerca de 30 países de todos os continentes, incluindo Portugal.

Leia Também: AO MINUTO: Portugal em 8.º nos novos casos; Vacina para crianças em breve

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Sexto ano consecutivo Escolha do Consumidor e Prémio Cinco Estrelas para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download

;
Campo obrigatório