Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Hungria pede à Comissão Europeia que financie vedações fronteiriças

O governo da Hungria anunciou hoje que vai pedir à Comissão Europeia (CE) para financiar, pelo menos em parte, as vedações que o país construiu para travar o fluxo migratório de 2015.

Hungria pede à Comissão Europeia que financie vedações fronteiriças

"Pedimos que contribuam com dinheiro para os gastos de defesa da fronteira, pelo menos em parte", disse o ministro da Presidência húngaro numa conferência de imprensa.

Gergely Gulyas assegurou que a pressão migratória atual é a maior desde 2015, o que atribuiu à tomada do poder pelos talibãs no Afeganistão.

O pedido do governo húngaro surge uma semana depois da CE ter indicado que não financiará com fundos europeus a construção de cercas nas fronteiras externas contra a imigração ilegal.

"Deixei claro que existe um entendimento entre o Parlamento Europeu e a Comissão sobre o não financiamento de cercas" com o orçamento europeu, disse a presidente da CE, Ursula Von der Leyen, após a cimeira de líderes comunitários.

Gulyas disse que a Hungria gastou 1.600 milhões de euros nas cercas que construiu na fronteira com a Sérvia para travar os migrantes.

Bruxelas cobriu 19 milhões daqueles gastos, referiu o ministro, sublinhando que a Hungria terá de fazer novos investimentos.

O governo húngaro do ultranacionalista Viktor Orban opõe-se firmemente à imigração e relaciona os refugiados com o terrorismo e o crime, segundo a agência noticiosa espanhola EFE.

Leia Também: Migrações: Budapeste diz que Bruxelas e ACNUR "perderam o bom senso"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório