Meteorologia

  • 04 DEZEMBRO 2021
Tempo
11º
MIN 10º MÁX 17º

Edição

Ministro da Defesa espera declaração conjunta da UE e NATO ainda este ano

O ministro da Defesa, João Gomes Cravinho, disse hoje em Bruxelas acreditar que União Europeia e a NATO adotarão ainda este ano uma declaração conjunta, a sublinhar a complementaridade em termos de Defesa, antes de adotarem as respetivas orientações estratégicas.

Ministro da Defesa espera declaração conjunta da UE e NATO ainda este ano
Notícias ao Minuto

19:30 - 21/10/21 por Lusa

Mundo Defesa

Após participar hoje de manhã numa reunião de ministros da Defesa da UE, centrada na chamada «bússola estratégica» - o documento orientador dos 27 em matéria de Defesa e Segurança que está a ser trabalhado com vista à sua adoção em março de 2022 -, e, à tarde, num encontro de ministros da Defesa da Aliança Atlântica, que também tem prevista para o próximo ano a adoção do seu novo conceito estratégico, Gomes Cravinho revelou a ideia de uma declaração conjunta das duas organizações, a ser discutida na sexta-feira à NATO.

"Antes da reunião da NATO, tivemos uma reunião de ministros da Defesa da UE em que olhámos para a chamada bússola estratégica [...] Um dos elementos que fez parte do nosso diálogo esta manhã foi precisamente a ideia de uma declaração conjunta UE-NATO a estabelecer aquilo que é o entendimento comum do relacionamento entre os dois", indicou.

Segundo o ministro, essa declaração conjunta "deve conter, por um lado, o reconhecimento da importância insubstituível da NATO enquanto pedra basilar da nossa segurança coletiva, e, por outro lado, também o reconhecimento do entendimento de que uma entidade europeia de Defesa é muito importante para o próprio reforço da NATO e não é concorrente nem representa qualquer tipo de ameaça para a NATO".

"Estamos hoje, creio, numa situação em que podemos dar este passo, e acredito que esta declaração conjunta saia antes do final do ano. Aliás, um dos elementos que no meu entender deve constar da declaração conjunta é o compromisso mútuo em trabalharmos em simultâneo e em conjunto nos nossos documentos de orientação estratégica: a bússola estratégica da UE e o conceito estratégico da NATO, que será adotado no final do primeiro semestre do ano", declarou.

João Gomes Cravinho reforçou que, "dando-se a coincidência de cada uma das instituições estar a trabalhar num documento de orientação estratégica, faz muito sentido que esse trabalho seja feito com pleno conhecimento mútuo e de modo a que sejam documentos convergentes, e não documentos que não têm coerência entre si".

O ministro explicou que a ideia será apresentada no segundo dia de trabalhos da reunião de ministros da Defesa da NATO -- a primeira presencial em Bruxelas desde fevereiro de 2020 -, até porque "haverá uma sessão em que participa também a UE", com a presença de Finlândia e Suécia, que são membros da UE mas não da Aliança, pelo que "esse será tema para discussão amanhã", sexta-feira.

Leia Também: OE. Ministro "confiante" em acordo que evite cenário "muito penalizador"

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

;
Campo obrigatório