Meteorologia

  • 02 DEZEMBRO 2021
Tempo
13º
MIN 10º MÁX 15º

Edição

Liberais alemães dão "luz verde" para negociar coligação de Governo

O Partido Liberal alemão (FDP) deu hoje "luz verde" às negociações para a formação de um governo de coligação com o Partido Social Democrata (SPD) e com Os Verdes, estando reunidas agora as condições para um entendimento.

Liberais alemães dão "luz verde" para negociar coligação de Governo
Notícias ao Minuto

15:39 - 18/10/21 por Lusa

Mundo Alemanha

Sexta-feira, a direção do SPD aprovou a autorização para dar início às negociações e, domingo, foi a vez de Os Verdes, que submeteram a decisão a um pequeno congresso de 99 delegados que a aprovaram quase por unanimidade, apenas com dois votos contra e uma abstenção.

O SPD, com Olaf Scholz como candidato a chanceler, derrotou nas eleições legislativas alemãs de 26 de setembro, por uma escassa margem, o bloco conservador, mas necessita de Os Verdes e dos liberais para obter uma maioria no Parlamento.

Segundo a estação de televisão alemã NTV, que cita fontes do SPD, a "luz verde" do FDP abre o caminho às negociações formais de uma coligação, que poderão começar na próxima sexta-feira.

Após uma fase de conversações prévias bastante harmoniosas entre as três partes, em que se conseguiu um início de compromisso sobre questões em que houve divergências nos últimos dias, o desacordo entre o FDP e os liberais sobre quem deveria ficar com o Ministério das Finanças foi, entretanto, ultrapasso.

A posição oficial de qualquer uma das três direções - do SPD, FDP e Os Verdes - é a de que a repartição das pastas ministeriais só deverá ficar definida depois do final das negociações.

No entanto, o presidente do FDP, Christian Lindner, já deu como certo que será criado um grande Ministério para a Proteção do Clima, que corresponderá claramente aos anseios de Os Verdes.

Segundo reporta a agência noticiosa espanhola EFE, as declarações de Lindner, em que também garantiu que cada um dos parceiros da coligação deveria ser capaz de ser representado naquilo que são os respetivos pontos fortes, foram interpretadas como uma oferta a Os Verdes que, em troca, deveriam ceder Finanças. 

O copresidente de Os Verdes, Robert Habeck, que partilha a liderança do partido com Annalena Baerbock, também é considerado um candidato para preencher a pasta das Finanças.

Os Verdes estão na oposição na Alemanha há 16 anos, tendo sido parceiros minoritários na coligação liderada por Gerhard Schröder entre 1998 e 2005.

Domingo, a EFE referiu que uma das dificuldades para chegar a um compromisso entre as três forças políticas foi conciliar os planos de investimento de Os Verdes e do SPD com a exigência do FDP de não haver aumento de impostos.

Para a pasta dos Negócios Estrangeiros o principal nome apontado é o da co-presidente de Os Verdes Annalena Baerbock.

O único cargo que é certo é o de chanceler, que será assumido pelo social-democrata Olaf Scholz, vencedor das eleições de 26 de setembro.

Leia Também: Covid-19. Alemanha reporta mais 4.056 novos casos e 10 óbitos

Recomendados para si

Seja sempre o primeiro a saber.
Quinto ano consecutivo Escolha do Consumidor para Imprensa Online.
Descarregue a nossa App gratuita.

Apple Store Download Google Play Download

Campo obrigatório